PUBLICIDADE
Topo

Secretária de Comunicação do Amazonas pede exoneração do cargo

O empresário Luiz Carlos Avelino Júnior e a secretária de Comunicação do governo do Amazonas, Daniela Assayag - Arquivo Pessoal
O empresário Luiz Carlos Avelino Júnior e a secretária de Comunicação do governo do Amazonas, Daniela Assayag Imagem: Arquivo Pessoal
do UOL

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

05/07/2020 21h31

Resumo da notícia

  • A secretária de Comunicação do Governo do AM, Daniela Assayag, afirmou que pediu exoneração do cargo
  • Ela é mulher de um médico e empresário beneficiado pela venda de respiradores ao governo que não serviam para tratar a covid-19
  • Demissão ocorre na esteira de uma série de reportagens do UOL sobre o caso

A Secretária de Comunicação do Amazonas, Daniela Assayag, entregou hoje à tarde ao governador Wilson Lima (PSC) pedido de exoneração do cargo.

O pedido de demissão ocorre na esteira de uma série de reportagens do UOL que mostraram que Daniela sabia que a empresa do marido, o médico e empresário Luiz Carlos Avelino Júnior, participou do esquema de venda de respiradores não-indicados ao tratamento da covid-19 ao governo do Amazonas.

Post em rede social no qual a secretária de Comunicação do Amazonas, Daniela Assayag, afirma ter pedido demissão do cargo - Reprodução - Reprodução
Post em rede social no qual a secretária de Comunicação do Amazonas, Daniela Assayag, afirma ter pedido demissão do cargo
Imagem: Reprodução

O empresário lucrou com a venda dos respiradores para o governo do Estado. Ele teria pressionado a mulher para não falar o que sabia às autoridades.

A venda de respiradores está no centro de três investigações:uma CPI na Assembleia Legislativa do Amazonas, um inquérito no Ministério Público do Estado do Amazonas e a Operação Sangria, da PF, que investiga diretamente o governador Wilson Lima e levou várias pessoas para a cadeia na última terça-feira (sete delas saíram da prisão este final de semana).

"Na tarde deste domingo, entreguei ao governador meu pedido de exoneração. Acredito que minha saída da Secretaria de Comunicação permitirá que a apuração dos fatos ocorridos na última semana possa se realizar com seriedade e profundidade. E que sejam esclarecidas as ilações sobre atitudes e comportamentos não condizentes com a minha prática profissional", escreveu Daniela em uma rede social.

Ela afirmou também que exerceu o cargo "com todos os requisitos técnicos e éticos exigidos" e que vai "lutar pela apuração dos fatos com veracidade".

Notícias