PUBLICIDADE
Topo

Secretário de Saúde do Pará se afasta; governador nomeia delegado federal

Alberto Beltrame, ex-secretário de Saúde do Pará, deixou o cargo - Bruno Cecim / Ag.Pará
Alberto Beltrame, ex-secretário de Saúde do Pará, deixou o cargo Imagem: Bruno Cecim / Ag.Pará
do UOL

Do UOL, em São Paulo

01/07/2020 21h02

O secretário de Saúde do Pará, Alberto Beltrame, pediu licenciamento do cargo. O substituto dele será Rômulo Rodovalho, delegado da Polícia Federal. Beltrame também renunciou à presidência do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde).

O agora ex-secretário é investigado pela Polícia Federal por suposta fraude na compra de respiradores pulmonares pelo governo estadual no combate ao novo coronavírus. As residências dele em Belém e em Porto Alegre foram alvos de operação. Agentes prenderam bens de Beltrame.

"Tomei esta decisão para poder cuidar de minha saúde e me dedicar à defesa do meu maior patrimônio: a minha honra e dignidade. Durante a pandemia, em nome do Conas , apelei diversas vezes ao Ministério da Saúde para que assumisse sua função de centralizar, comprar e distribuir equipamentos, insumos e medicamentos para salvar vidas durante a pandemia. Recebemos promessas de que leitos de UTI, equipamentos de proteção individual e medicamentos seriam comprados pelo Ministério e entregues aos estados e municípios. Estes compromissos não foram cumpridos e ficamos sós", disse Beltrame, em nota.

"Espero que a justiça seja feita e que possa reparar a dor, o sofrimento e adoecimento que me são infligidos neste momento tão difícil. Seguirei lutando pela saúde de todos e na defesa incondicional do SUS, onde estiver. Estou pagando um preço alto por lutar e acreditar que a vida é nosso bem maior. Fiz o que deveria fazer, cumpri meu papel de médico, cidadão e gestor público", acrescentou.

Barbalho: 'Sociedade exige transparência'

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), divulgou um vídeo após a saída de Beltrame ao lado de Rodovalho. "O secretário assume com a tarefa de restabelecer a confiança do governo e de toda a sociedade paraense na gestão de algo tão fundamental para a gente, que é a saúde", declarou o governador.

"A sociedade exige transparência e respostas. Não podemos ficar sendo surpreendidos ou tendo que ficar correndo atrás do prejuízo", afirmou.

O governador ainda citou medidas tomadas pela secretaria de Saúde do estado no combate à covid-19 e declarou que são "um conjunto de ações que não pode ser esquecido por esses episódios que precisam ser explicados".

"No que depender de mim, do meu esforço pessoal, estes eventos serão esclarecidos. Temos os inquéritos da Polícia Civil e sindicâncias abertas para apurar tudo o que for necessário e punir eventuais responsáveis", finalizou.

Notícias