PUBLICIDADE
Topo

Itália lança campanha para descarte consciente de máscaras

Levantamento indica que só as máscaras devem gerar 100 mil toneladas de lixo a mais na Itália até o fim do ano - Divulgação
Levantamento indica que só as máscaras devem gerar 100 mil toneladas de lixo a mais na Itália até o fim do ano Imagem: Divulgação

Da ANSA, em Roma

30/06/2020 16h24

O Ministério do Meio Ambiente da Itália e uma série de entidades e órgãos ligados ao setor lançaram hoje uma campanha de conscientização para o descarte correto de máscaras e luvas — usadas por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Segundo um levantamento do Instituto Superior para a Proteção e a Pesquisa Ambiental (Ispra) e do Sistema Nacional para a Proteção do Ambiente (SNPA), só as máscaras devem gerar 100 mil toneladas de lixo a mais no país até o fim de 2020; as luvas, devem representar cerca de 200 mil toneladas no mesmo período.

Ainda conforme a pesquisa, a Itália produz cerca de 410 toneladas por dia de lixo dos dois itens.

O ministro do Meio Ambiente, Sergio Costa, afirmou que a campanha, além de conscientizar sobre o descarte correto das máscaras e das luvas, quer incentivar que os italianos "usem máscaras reutilizáveis e laváveis, se não for necessário usar as cirúrgicas".

A campanha que será veiculada na Itália contará com a participação do ator Enrico Brignano, e será um "remake da propaganda de 1982 com Nino Manfredi, que jogava uma bituca de cigarro no chão", informou Costa.

"Agora, com Brignano, nós queremos fazer um spot leve, simpático e sereno, com um pouco de lembrança, porque Manfredi está nos corações de todos nós", ressaltou ainda.

O uso das máscaras tornou-se obrigatório por conta da pandemia de covid-19 para evitar uma segunda onda de propagação da doença nesse período que a Itália conseguiu controlar a curva de contágio. Já as luvas são obrigatórias para inúmeras categorias da indústria, do comércio e dos serviços em geral.

Notícias