PUBLICIDADE
Topo

Chacina deixa ao menos três mortos na rua da delegacia de Embu-Guaçu (SP)

Local da chacina de Embu-Guaçu fica a 200 metros da delegacia da cidade - Reprodução/Google Maps
Local da chacina de Embu-Guaçu fica a 200 metros da delegacia da cidade Imagem: Reprodução/Google Maps
do UOL

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

30/06/2020 09h46Atualizada em 30/06/2020 13h04

Dois homens atiraram contra um grupo de oito jovens que estava reunido na rua da delegacia de Embu-Guaçu, na Grande São Paulo, às 23h30 de ontem. Cinco foram baleados. Até a madrugada, três tinham morrido e um outro rapaz estava internado em estado gravíssimo.

Testemunhas que estavam reunidas com o grupo, mas não foram atingidas, relataram à Polícia Civil que faziam uma fogueira na via pública quando foram surpreendidos por dois homens, um deles encapuzado, portando armas -uma de cano longo e outra de cano curto. A chacina ocorreu a 200 metros da delegacia.

Segundo o relato de uma das testemunhas, um dos assassinos disse "polícia" ao abordar o grupo. Em resposta, uma das vítimas disse "você não é polícia nada", sendo atingida na cabeça. Essa vítima estava em estado gravíssimo no hospital. Na sequência, mais disparos foram realizados, com mais quatro pessoas baleadas.

As vítimas fatais tinham 17, 20 e 21 anos. O homem que estava em estado gravíssimo tem 31 anos. Outro baleado tem 19. Policiais militares foram acionados após a chacina e fizeram buscas na região, mas não localizaram suspeitos. O caso está sob investigação e ainda não há informações sobre possíveis autores e a motivação do crime.

Policiais civis, no entanto, afirmaram à reportagem que a característica é de um crime motivado por vingança, uma vez que nenhum jovem teve itens roubados. A ideia dos criminosos era cometer assassinatos em série como resposta a algo, segundo os policiais.

Na sexta-feira passada, o GCM (Guarda Civil Municipal) de Diadema Hernani Lima, 41, foi assassinado e teve o corpo encontrado carbonizado dentro de um carro em Embu-Guaçu, onde vivia. O caso é investigado pela delegacia da cidade.

Por meio de nota, a SSP (Secretaria da Segurança Pública) disse que "o caso é investigado pela Delegacia de Embu Guaçu, com apoio do Setor de Homicídios e de Proteção à Pessoa da Seccional de Taboão da Serra".

"Testemunhas foram ouvidas. Diligências estão em andamento para identificar e prender os autores e esclarecer a motivação do crime. Até o momento, não indícios de participação de policiais na ação", afirmou a pasta

Notícias