PUBLICIDADE
Topo

Carl Reiner, lenda da comédia americana, morreu aos 98 anos

30/06/2020 16h59

Los Angeles, 30 Jun 2020 (AFP) - Carl Reiner, um comediante americano versátil, ganhador de nove Emmys e que participou da franquia "Onze homens e um segredo", morreu aos 98 anos de causas naturais em sua casa, em Beverly Hills, Califórnia (oeste dos EUA).

A informação foi confirmada por amigos do escritor, ator, diretor e produtor, após informações publicadas na imprensa na noite de segunda-feira.

Reiner, nascido no Bronx, em Nova York, talvez fosse mais conhecido pela premiada comédia de TV dos anos 60 "The Dick Van Dyke Show", que ele criou e na qual interpretou um papel hilariante, que lhe rendeu cinco Emmys.

Em seus primeiros anos no showbiz, Reiner trabalhou com lendas da comédia, como Syd Caesar e Mel Brooks, de quem foi amigo próximo, e com quem trabalhou na década de 60 na popular peça de teatro "2001 Year Old Man".

Em anos posteriores, seus créditos como diretor de cinema incluem "Alguém lá em cima gosta de mim", de 1977, protagonizado por George Burns; "O Idiota" (1979), com Steve Martin; e "Um espírito baixou em mim" (1984), com Martin e Lily Tomlin.

Em 1995, Reiner recebeu o prêmio Writers Guild pelo conjunto da obra como roteirista de TV. No ano 2000, ganhou o prêmio Mark Twain de Humor, concedido pelo Kennedy Center.

Apenas três dias antes de sua morte, Reiner escreveu em sua conta no Twitter uma mensagem de agradecimento por sua longa vida.

"Nada me alegra mais do que saber que vivi a melhor vida possível por ter encontrado & me casado com a talentosa Estelle (Stella) Lebost--- minha sócia para trazer Rob, Annie & Lucas a este mundo necessitado de evolução", escreveu.

As condolências pela morte de Reiner se multiplicam, inclusive uma do governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo.

"Carl Reiner, nascido e criado no Bronx, fez uma comédia para a TV que perdura até hoje em dia. Fez os Estados Unidos rirem, um verdadeiro presente", escreveu, também no Twitter.

Outra lenda da comédia americana, Alan Alda, também lhe rendeu homenagem.

"Meu amigo Carl Reiner morreu ontem à noite. Seu talento viverá por um longo tempo, mas a perda de sua bondade e decência deixa um vazio em nossos corações. Te amamos, Carl", disse Alda.

dw/jm/yow/llu/mvv

Notícias