PUBLICIDADE
Topo

Pequim registra 7 dos 12 novos casos de covid-19 na China

Todas as infecções detectadas em Pequim foram causadas pela transmissão local - Greg Baker/AFP
Todas as infecções detectadas em Pequim foram causadas pela transmissão local Imagem: Greg Baker/AFP

Da EFE, em Pequim

29/06/2020 17h09

Pequim voltou a liderar as estatísticas das novas infecções pelo novo coronavírus na China, diagnosticando sete positivos dos 12 registrados no domingo no país, de acordo com informações divulgadas hoje pela Comissão Nacional de Saúde.

Todas as infecções detectadas em Pequim — onde no início deste mês foi localizado um surto que levou à realização de testes médicos em uma grande parte da população da capital — foram causadas pela transmissão local.

Os outros cinco casos registrados foram de pessoas que vieram do exterior (conhecidos como "casos importados") e estavam localizados na província de Sichuan (três), província de Liaoning (um) e Xangai (um).

Esses 12 casos totais representam uma redução no número de infecções comparadas com as detectadas no sábado (17) e na sexta-feira (21).

Além disso, as autoridades de saúde detalharam que, até ontem, nove pacientes receberam alta, elevando o número total de infectados ativos na China para 418, dos quais oito seguem em estado grave.

A Comissão Nacional não anunciou novas mortes por covid-19; portanto, esse número permanece em 4.634, entre os 83.512 infectados diagnosticados oficialmente na China desde o início da pandemia e das quais 78.460 superaram a doença com sucesso.

Até o momento, 762.119 contatos estreitos com os infectados foram monitorados clinicamente, dos quais 7.012 ainda estão em observação e, destes, seis seriam casos suspeitos de infecção pelo vírus.

Quanto aos infectados assintomáticos, a China registrou seis novos casos neste último relatório, deixando em 102 o número total de pessoas nessas circunstâncias.

Notícias