PUBLICIDADE
Topo

Salão de Motos de Milão é adiado para 2021 para evitar avanço da Covid-19

78ª edição do maior evento do setor de duas rodas do mundo, que aconteceria em novembro, foi adiada para o ano que vem - Divulgação
78ª edição do maior evento do setor de duas rodas do mundo, que aconteceria em novembro, foi adiada para o ano que vem Imagem: Divulgação
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

do UOL

Colunista do UOL

26/06/2020 11h17

Os organizadores do Salão de Motos de Milão, o EICMA (Esposizione Internacionale del Ciclo e Motociclo), anunciou hoje o adiamento da edição deste ano, prevista para acontecer em novembro próximo, para 2021. A decisão, tomada para evitar uma segunda onda da pandemia do novo coronavírus na Itália, segue a mesma linha adotada pelo Intermot, o Salão de Motos de Colônia, na Alemanha. O evento alemão, que aconteceria em outubro, também foi cancelado pela organização em função da pandemia.

Realizado na cidade italiana desde 1914, o EICMA é o maior salão de motos do mundo e reúne os principais lançamentos do setor anualmente. "A decisão foi tomada com e para todo o setor de duas rodas", afirmou Paolo Magri, diretor do EICMA, empresa controlada pela associação italiana dos fabricantes de bicicletas, motos e acessórios, que organiza o evento.

"A liderança internacional do evento nos convenceu a não desprezar a evolução da situação de saúde ligada à emergência da Covid-19 e, acima de tudo, a ouvir e proteger todo o setor de veículos de duas rodas que, continua vendo no salão de Milão um modelo de sucesso e uma oportunidade de negócios", ressaltou Magri.

A 78ª edição do evento, que atrai centenas de milhares de fãs e um dos mais importantes da capital da Lombardia, vai acontecer de 9 a 14 de novembro de 2021, no mesmo pavilhão de exposições, em Rho, na área metropolitana de Milão.

Por fim, o Presidente do Conselho de Administração da EICMA, Pietro Meda, enfatizou que "o Salão de 2021 terá um grande valor simbólico e esperamos que possa contribuir para fazer com que os fãs e todo o setor de duas rodas esqueçam essa situação difícil e excepcional".

Notícias