PUBLICIDADE
Topo

Número de enterros em SP cresce 69%, diz TV

18.05.2020 - Velório de vítima de covid-19 no cemitério Vila Formosa, em São Paulo - Alexandre Schneider/Getty Images
18.05.2020 - Velório de vítima de covid-19 no cemitério Vila Formosa, em São Paulo Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images
do UOL

Do UOL, em São Paulo

06/06/2020 13h52

O número de enterros na cidade de São Paulo aumentou 69% em maio deste ano comparado ao mesmo mês do ano passado, revelou o Jornal Hoje, da TV Globo. Até ontem, o Brasil registrava 35.026 mortes pela covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O número de sepultamentos em geral na cidade aumentou mês a mês neste ano, inclusive antes de março, quando foi registrada oficialmente a primeira morte por covid-19. Abril e maio tiveram as maiores altas: 51% e 69% a mais de sepultamentos comparados aos mesmos meses do ano passado.

Maio foi o mês com o maior número de enterros na cidade: quase 9.800, ou seja, 4.000 mil a mais do que no mesmo mês do ano passado. Maio também foi o mês com mais mortes pela covid-19: foram mais de 2.500 na capital paulista. Só ontem, a cidade registrou mais de 4.600 mortes.

De acordo com Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde, o número de enterros pode medir o tamanho do impacto da pandemia. "Do ponto de vista de saúde pública, os três dados mais importantes são números de casos confirmados, as internações e depois os óbitos que evidentemente que se consolidam com sepultamentos", disse.

Segundo a prefeitura, as mortes provocadas por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) aumentaram em uma época fora do comum.

"É mais normal nesse período que estamos entrando agora, que é junho, julho e agosto com mudança da temperatura. A partir do dia 10, 11 de janeiro, o sistema de saúde público na cidade já iniciou a preparação para o enfrentamento da pandemia e ali a gente já via o crescimento da síndrome respiratória", afirmou Aparecido à TV.

Notícias