PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Polícia interrompe culto evangélico e festas da pandemia na Bahia

Polícia Militar encerra culto que causou aglomeração proibida em Salvador - Polícia Militar da Bahia/Divulgação
Polícia Militar encerra culto que causou aglomeração proibida em Salvador Imagem: Polícia Militar da Bahia/Divulgação
do UOL

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

03/06/2020 15h56

Três aglomerações ilegais em culto evangélico e duas festas foram interrompidas pela Polícia Militar, entre a noite de ontem e a madrugada de hoje, em Salvador e Lauro de Freitas (BA), na região metropolitana da capital. Apesar dos flagrantes que somaram quase uma centena de pessoas, somente duas foram detidas por estarem com drogas.

Festas e encontros religiosos estão proibidos na Bahia devido à pandemia do novo coronavírus, causador da covid-19. Somente no estado, 21.430 pessoas foram infectadas e a doença já matou 736. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado na noite de ontem pela Sesab (Secretaria da Saúde do Estado da Bahia).

Aglomerações ilegais

O primeiro flagrante ocorreu em Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador. A festa intitulada de Pandemia Fest reuniu 39 pessoas, que estavam dentro de uma casa alugada, localizada no bairro Vilas do Atlântico. Ninguém deste evento foi preso. O proprietário do imóvel será notificado pela prefeitura.

Os participantes da Pandemia Fest eram 22 homens e 17 mulheres, moradores do bairro Subúrbio Ferroviário de Salvador. Eles estavam com som alto e uso excessivo de bebida alcoólica.

Uma denúncia anônima por meio do número 156 informou a ocorrência da festa e foi montada uma força-tarefa, composta pela 52ª Companhia Independente da Polícia Militar de Lauro de Freitas e equipes da prefeitura, para ir até o local. Após a chegada da polícia, o grupo consentiu o encerramento do evento e foi embora.

A segunda aglomeração flagrada pela polícia era um culto em frente a uma igreja, no bairro de Massaranduba, em Salvador. Equipes da 17ª Companhia Independente da Polícia Militar Uruguai flagraram dezenas de pessoas participando da celebração irregular, realizada pela Igreja Evangélica Batista da Península.

"A aglomeração, que ocorria na região Baixa do Petróleo, foi encerrada de forma pacífica com a chegada dos PMs. Ninguém foi conduzido e a prefeitura foi informada sobre a atividade irregular", informou a polícia.

O terceiro flagrante de aglomeração ocorreu na madrugada de hoje, no bairro de Águas Claras, em Salvador. Policiais militares da 3ª Companhia Independente acabaram com uma festa ilegal, que reuniu 30 pessoas em um espaço do setor 1 do loteamento Condor. Um menor foi apreendido e um adulto foi preso por estarem com quantidade de drogas que podem caracterizar tráfico de entorpecentes.

Denúncias anônimas feitas à PM, na madrugada, levaram a descoberta da festa que tinha adultos e adolescentes. Segundo a polícia, o evento estava com som alto e havia uso excessivo de bebidas alcoólicas e de entorpecentes. Alguns participantes, de acordo com a polícia, têm envolvimento com o tráfico de drogas.

"Os militares encerraram a festa e apreenderam 22 pinos com cocaína e quatro trouxas de maconha. Um menor flagrado com entorpecentes no bolso da bermuda foi apresentado na Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em Brotas. Um adulto foi conduzido à Central de Flagrantes, pois tentou evitar o encaminhamento do menor", relatou a PM.

Novas medidas restritivas

Medidas restritivas foram determinadas para serem adotadas a partir de hoje em municípios do extremo sul da Bahia para tentar minimizar os impactos causados pela pandemia à população da região.

De hoje até o dia 9 deverão funcionar apenas serviços essenciais e moradores da região estão proibidos de saírem de casa das 18h às 5h. "Importante lembrar que o distanciamento social é a principal forma de frear a transmissão do vírus e cada um precisa fazer a sua parte", justificou o governo da Bahia.

Aulas da rede estadual e da rede privada na forma presencial estão suspensas até o dia 21 de junho em toda a Bahia. Eventos e atividades com presença superior a 50 pessoas também estão suspensos pelo mesmo período.

As medidas de enfrentamento ao novo coronavírus também suspenderam o transporte intermunicipal na Bahia. Agora, 264 municípios estão proibidos do serviço.

Até agora, a Bahia registra casos de infecção pelo novo coronavírus em 311 localidades, sendo Salvador o que tem maior proporção, com 61,35%. Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1 milhão de habitantes são Uruçuca, com 5.945,71 infectados, Ipiaú com 4.752,25 infectados, Itabuna 4.600,82 pessoas doentes, Salvador com 4.473,69 casos positivos para o vírus e Itajuípe com 3.952,95.

Na Bahia, dos 1.833 leitos disponíveis do SUS (Sistema Único de Saúde) exclusivos para o novo coronavírus, 1.032 estão com pacientes internados, representando a taxa de ocupação de 56%. Já os 791 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto e pediátrico para pacientes com covid-19, 540 estão com pacientes internados, resultando na taxa de ocupação de 68%.

Notícias