PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: epidemia já contaminou mais de 5 milhões e 200 mil pessoas no mundo

23/05/2020 16h41

Mais de 5.250.000 casos do novo coronavírus foram contabilizados oficialmente no mundo neste sábado, mais de dois terços deles na Europa e nos Estados Unidos.  Foram registrados ao menos 5.250.658 casos da doença, incluindo 339.172 mortes, principalmente na Europa - o continente mais afetado, com 2.003.510 casos e 173.186 mortes -, e nos Estados Unidos (1.604.879 casos, com 96.125 mortos).

Mais de 5.250.000 casos do novo coronavírus foram contabilizados oficialmente no mundo neste sábado, mais de dois terços deles na Europa e nos Estados Unidos.  Foram registrados ao menos 5.250.658 casos da doença, incluindo 339.172 mortes, principalmente na Europa - o continente mais afetado, com 2.003.510 casos e 173.186 mortes -, e nos Estados Unidos (1.604.879 casos, com 96.125 mortos).

A América Latina e o Caribe se tornaram o epicentro da doença: 33.719 novos casos foram registrados até 22 de maio (em comparação com 28.647 nos Estados Unidos e Canadá, e 20.867 na Europa). Os Estados Unidos e Canadá são os locais onde o número de casos diários aumentou mais rapidamente até o momento.

O aumento na América Latina e no Caribe (com 685.508 casos, dos quais 37.762 morreram  neste sábado) está amplamente relacionado ao aumento de casos no Brasil (com 330.890 casos, número que dobrou em 12 dias), assim como o Peru (111.698), Chile (65.393) e México (62.597).

250 mil novas infecções em três dias

O número de casos oficialmente declarados no mundo dobrou em um mês, e em menos de três dias foram registradas mais de 250.000 novas infecções. Os dois maiores aumentos diários desde o início da pandemia foram registrados na quinta (23) e sexta (24), respectivamente mais de 106.000 e 110.000 novos casos detectados em 24 horas no mundo.

O número de casos diagnosticados representa apenas uma parte do número real de contaminações, já que a grande maioria dos países apenas diagnostica casos graves ou não tem capacidade para realizar testes.

(Com informações da AFP)

 

Notícias