PUBLICIDADE
Topo

"Bônus bicicleta": Itália dará até 500 euros para pessoas comprarem bike

Itália dará até 500 euros para pessoas comprarem uma bicicleta na reabertura do país após o isolamento - FLAVIO LO SCALZO
Itália dará até 500 euros para pessoas comprarem uma bicicleta na reabertura do país após o isolamento Imagem: FLAVIO LO SCALZO
Diego Salgado

Repórter do UOL desde 2015, com passagens por Estadão e Portal 2014. Ciclista há 20 anos na cidade de São Paulo, já pedalou por 10 países e atravessou sozinho a América do Sul e a Europa. A Oceania é o próximo desafio.

do UOL

18/05/2020 15h28

A Itália passou a viver hoje (18) uma nova fase da pandemia do coronavírus. A reabertura gradual do país inclui um bônus do governo de até 500 euros (R$ 3,1 mil) para pessoas comprarem uma bicicleta. A ideia é reduzir o uso de transporte público e evitar aglomerações.

O decreto foi assinado ontem (17) e prevê repassar 120 milhões de euros (R$ 768 milhões) aos ciclistas. O chamado "bônus bicicleta" é gradual e atinge até 60% do valor de uma bike. O teto é 500 euros, para bicicletas que custem mais de 833 euros.

O repasse ainda será retroativo, com duração até 31 de dezembro deste ano. Quem comprou uma bike a partir de 4 de maio também terá direito ao bônus. Basta apresentar a nota fiscal em um cadastro feito pela internet ou em um aplicativo do ministério do Meio Ambiente.

Os ciclistas ainda têm de seguir algumas regras. É preciso ter mais de 18 anos. A medida é válida em todo o território italiano, em cidades com mais de 50 mil habitantes. Os municípios menores, que fazem parte da região metropolitana de grandes metrópoles, farão parte da ação.

Na reabertura gradual depois de uma fase de isolamento social severo, muitos países europeus têm apostado na bicicleta a fim de evitar uma segunda onda do coronavírus. A ideia é aumentar a adesão por meio de incentivos financeiros. A medida inclui o aumento da malha cicloviária

Notícias