PUBLICIDADE
Topo

UE sairá mais forte da crise, afirma presidente da Comissão Europeia

03/04/2020 06h19

Paris, 3 Abr 2020 (AFP) - A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, expressou a confiança de que a União Europeia (UE) sairá "mais forte" da crise do novo coronavírus, apesar das críticas entre vários países sobre a solidariedade no bloco.

"Eu estou convencida de que a Europa sairá mais forte desta crise", afirmou à rádio Europe 1 Von der Leyen, que disse compreender o sinal de alarme feito por um de seus antecessores, o francês Jacques Delors, que comandou a Comissão de 1985 a 1995.

"O perigo é grande, mas há outro francês, Jean Monnet, que disse: 'A Europa se forja nas crises'. Gosto desta frase frase, penso que é correto", declarou a ex-ministra da Defesa da Alemanha sobre um dos idealizadores da construção europeia.

Von der Leyen assegurou que em várias ocasiões muitos previram a "morte" da UE, mas que o bloco segue em marcha, e pediu aos 27 países atuais que "trabalhem juntos" para vencer o novo coronavírus.

A presidente da Comissão reconheceu que, no início da crise de saúde, "alguns Estados membros pensaram apenas em seus próprios problemas" e lamentou assim o fechamento de fronteiras ou a proibição de exportação de material médico.

"Mas estamos trabalhando muito para mudar esta mentalidade (...) Atualmente estes problemas desapareceram e vemos muitos sinais de solidariedade", completou.

Após os pedidos do primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez para a criação de um "plano Marshall" para a reconstrução da UE após a crise, Von der Leyen afirmou que este passará pelo próximo orçamento plurianual da UE 2021-2027.

Uma decisão sobre a reabertura ou não das fronteiras da UE será adotada após a Páscoa.

vl-tjc/bl/fp

Notícias