PUBLICIDADE
Topo

Vítima de covid-19 aos 26 anos, jovem advogado tinha sonho de ser juiz

Mauricio Suzuki, 26, vítima de covid-19 - Reprodução
Mauricio Suzuki, 26, vítima de covid-19 Imagem: Reprodução
do UOL

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 13h59

O advogado Mauricio Kazuhiro Suzuki completou 26 anos no último dia 13 de março. Vítima fatal de coronavírus na noite de ontem, internado em um hospital de São Paulo, o jovem era visto por amigos e familiares como doce e amável.

De acordo com familiares do rapaz, no dia 18 de março, ele procurou ajuda médica, mas foi diagnosticado com resfriado comum e orientado a ir ao hospital caso sentisse dificuldades para subir as escadas.

Um dia depois, ele voltou ao hospital. Lá, fez raio-x e tomografia. Foi orientado a ficar em quarentena, em casa. Na segunda-feira (23), os sintomas pioraram e ele retornou ao hospital pela terceira vez.

Assim que chegou ao Hospital Santa Cruz, foi internado como medida preventiva, segundo familiares. Ele foi submetido a receber oxigênio por meio de cateter e foi internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

O estado de saúde, no entanto, não melhorou. Segundo o hospital, o advogado chegou ao local com quadro de síndrome respiratória aguda grave e fazia tratamento para hiperuricemia, uma presença de altos níveis de ácido úrico no sangue.

O hospital informou, também, que, na UTI, seu quadro evoluiu com piora progressiva da disfunção respiratória, sendo necessárias ventilação mecânica e manobras para manejo de hipoxemia refratária.

"Infelizmente, a despeito de todas as medidas e recursos aplicados para reverter o quadro, o paciente veio a óbito no início desta noite de 28 de março", informou o hospital por meio de nota.

O jovem foi sepultado na manhã de hoje em Itaquera, zona leste da cidade.

"Inteligência acima da média"

As redes sociais do advogado ficaram repletas de homenagens entre a noite de ontem e a manhã de hoje. A webdesigner Elaine Oliveira, 31, afirmou à reportagem que conheceu Suzuki no escritório de advocacia que ele trabalhava.

Ela conta que o conheceu enquanto estagiário em Direito e relembra que ele obteve a carteira da OAB antes de se formar, em 2018. "Ele tinha uma inteligência acima da média. Tinha o sonho de ser juiz. Era um menino muito bom, inocente", diz.

"Ele estava sempre sorrindo, tinha como hobby correr, participava de maratonas, fazia academia diariamente. Adorava viajar também. Tinha completado 26 anos este mês e não tinha nenhum tipo de doença", complementa.

Mauricio tinha prazer em ajudar a todos, não tinha uma pessoa ao nosso redor que não gostasse dele, tanto que estamos muito abalados.
Elaine Oliveira, amiga de Mauricio

Críticas contra "gripezinha"

Em postagem no Facebook, Elaine criticou posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro que contrariam indicações para que pessoas quem em casa. "Senhor presidente Jair Messias Bolsonaro, sempre te apoiei, mas não posso concordar que é só uma 'gripezinha'. O nosso amigo era atleta, não tinha doenças pré-existentes e não fazia parte do grupo de risco", escreveu.

Entre os amigos de Mauricio, não foi só Elaine que criticou a posição do presidente. "Senhor Jair Bolsonaro, isso não é apenas uma gripezinha. Perdi um amigo da família, uma pessoa que vi crescer, estudar, se formar e se tornar um advogado, um homem super educado cheio de planos", escreveu uma mulher na rede social.

Notícias