PUBLICIDADE
Topo

838 morrem em um dia na Espanha por coronavírus e país tem novo recorde

19.mar.2020 - Paciente chega de ambulância a hotel que foi transformado em centro de tratamento de casos de coronavírus em Madri, na Espanha - SUSANA VERA/REUTERS
19.mar.2020 - Paciente chega de ambulância a hotel que foi transformado em centro de tratamento de casos de coronavírus em Madri, na Espanha Imagem: SUSANA VERA/REUTERS
do UOL

Do UOL, em São Paulo

29/03/2020 07h51Atualizada em 29/03/2020 12h35

A Espanha registrou um novo recorde de mortos em um único dia pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram 838 mortes no país, que agora totaliza 6.528 vítimas fatais provocadas pela pandemia, informa o balanço divulgado neste domingo pelo ministério da Saúde.

Segundo país com mais óbitos provocados pela covid-19, depois da Itália, a Espanha havia registrado 832 mortes ontem, até então um recorde diário, passando dos 5 mil no total. Até ontem, o país tinha 72.248 casos confirmados.

Nos hospitais de Madri, a região mais afetada, os profissionais trabalham em condições extremas. A capital registrou a maioria dos casos, seguida da Catalunha.

Para tentar conter o elevado número de mortos, o governo vai endurecer as medidas contra o coronavírus e vai aprovar hoje uma restrição aos serviços, liberando apenas aqueles considerados essenciais. "Os trabalhadores de atividades não essenciais devem ficar em casa", disse Pedro Sanchez, primeiro-ministro da Espanha. A restrição vale de amanhã até o dia 9 de abril.

A opção pelo isolamento foi muito criticada pela oposição e empresários locais, mas o governo ficou sem opção ao ver o número de mortos pela covid-19. Entre os serviços que poderão funcionar estão os de alimentação, farmácias, postos de gasolina, mercados, serviços de telefonia e lavanderias.

O objetivo é reduzir ainda mais a mobilidade e, portanto, a propagação do vírus enquanto os espanhóis já estão sujeitos desde meados de março a um confinamento rigoroso, que foi estendido até 11 de abril. Até agora, eles só podiam sair de casa para trabalhar se o teletrabalho não fosse possível, comprar comida, receber tratamento médico ou retirar o cachorro rapidamente.

O governo espanhol também cobrou que a União Europeia tome "decisões contundentes e valentes" sobre a pandemia.

Desde o início da pandemia, mais 667.090 casos de contágio foram registrados em 183 países ou territórios. No momento, mais de 3,3 bilhões de pessoas estão confinadas no planeta.

*Com Informações da AFP

Notícias