PUBLICIDADE
Topo

PM do Rio afasta 300 agentes por suspeita de coronavírus, diz jornal

do UOL

Do UOL, em São Paulo

26/03/2020 08h31

O alastramento do novo coronavírus pelo Rio de Janeiro afeta a Polícia Militar. Pelo menos 300 agentes da corporação estão afastados por conta da covid-19, de acordo com o jornal O Globo.

O Hospital Central da Polícia Militar (HCPM), no Estácio, no Centro do Rio, tem 22 policiais com suspeita de coronavírus. O 20º BPM, de Mesquita, está com dez, e a Policlínica da Polícia Militar em Cascadura, estuda 11 casos.

A PM criou regras para casos de suspeitas dentro da corporação e tem aceitado atestados elaborados por médicos particulares, hospitais públicos ou UPAs, como forma de evitar que casos suspeitos se disseminem mais rapidamente entre seus trabalhadores.

No entanto, é necessário que estes atestados passem pelo setor de perícias médicas da corporação para serem homologados. Casos com sintomas semelhantes ao do coronavírus resultam em uma licença, inicialmente, de 7 dias e a orientação para que os policiais fiquem em casa.

A PM tem ido à linha de frente no combate ao coronavírus, com ações para impedir circulação e aglomeração de pessoas. Segundo O Globo, a corporação não tem insumos suficientes para cuidar de uma epidemia da doença e os estoques estão críticos - os materiais podem acabar em 15 dias.

Notícias