PUBLICIDADE
Topo

Parlamento Latino-americano pede suspensão de sanções a Cuba e Venezuela

26/03/2020 13h29

Panamá, 26 Mar 2020 (AFP) - O Parlamento Latino-Americano (Parlatino), composto por deputados e senadores de 23 países da região, pediu nesta quinta-feira que suspenda "imediatamente" os embargos e sanções contra Cuba e Venezuela para que possam enfrentar a pandemia mundial do Covid-19.

"A solidariedade internacional e o direito humanitário exigem a suspensão imediata de qualquer tipo de limitação imposta a países e comunidades e a transformação dessas limitações em ações de apoio mútuo", afirmou o Parlatino, com sede no Panamá, em comunicado.

Os legisladores latino-americanos acrescentam que "essas limitações se referem a sanções, embargos e bloqueios comerciais, econômicos e financeiros, como os sofridos por países como Cuba e Venezuela".

Havana e Caracas enfrentam sanções dos Estados Unidos, que as consideram "ditaduras".

No ano passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, aumentou o embargo à ilha do Caribe, quebrando a abordagem diplomática e comercial que seu antecessor, Barack Obama, adotou após meio século de ausência de relações diplomáticas.

Trump também aumentou a pressão para tentar afogar economicamente o governo venezuelano de Nicolás Maduro, a quem Washington acaba de acusar de "narcoterrorismo".

El Parlatino também pediu aos governos da região e à comunidade internacional que enfrentem "os graves efeitos sanitários e socioeconômicos da crise" devido ao novo coronavírus.

"As circunstâncias exigem a suspensão indefinida da cobrança da dívida externa dos países da América Latina e do Caribe" por parte ou com o apoio de organizações internacionais e credores privados, acrescenta a nota.

jjr/mas/yow/cc

Notícias