PUBLICIDADE
Topo

França calcula perda de 35% da atividade econômica por causa do coronavírus

Imagem mostra placa em frente à torre Eiffel, um dos cartões-postais de Paris (França), alertando que visitas proibidas como medida de cautela em relação ao coronavírus - Thomas Samson/AFP
Imagem mostra placa em frente à torre Eiffel, um dos cartões-postais de Paris (França), alertando que visitas proibidas como medida de cautela em relação ao coronavírus Imagem: Thomas Samson/AFP

26/03/2020 06h08

As medidas de confinamento para luta contra o coronavírus provocam uma perda de quase 35% da atividade econômica na França, com um efeito bastante heterogêneo" em função dos setores, afirmou o Instituto Nacional de Estatísticas.

O instituto, que compara "o nível de atividade desta semana com o que se poderia esperar em uma semana normal", também calcula que um confinamento de um mês de duração provocaria uma queda em ritmo anual de três pontos do Produto Interno Bruto (PIB).

Se o confinamento for ampliado para dois meses, a perda do PIB seria de seis pontos em ritmo anual, completou o instituto, ao mesmo tempo que advertiu que "não é simples" fazer uma estimativa deste tipo.

Para avaliar a perda de atividade de acordo com os setores, o instituto utilizou dados enviados pelas empresas e sindicatos profissionais, assim como, de maneira mais inédita, dados do consumo de energia, utilização do transporte ferroviário e transações de cartas bancárias.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Notícias