PUBLICIDADE
Topo

Federação de Lojistas de São Paulo cobra isenção de tributos durante a crise

Pedro Caramuru

26/03/2020 18h37

Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDL-SP) cobrou do governo que se aplique a isenção de tributos durante a crise causada pelo novo coronavírus. Em nota, a entidade diz ser imprescindível para o varejo que haja um cronograma para voltar à parcial normalidade econômica e instrumentos legais que gerem segurança na tomada de decisão empresarial.

Por se tratarem de fundos constituídos com ajuda das empresas, a federação disse ainda defender o "uso do FGTS e Seguro Desemprego para pagar a totalidade dos salários com o objetivo de manter os empregos".

Segundo o texto da federação, a sociedade civil deve "expressar o sentimento de ausência de liderança política federal no momento de crise e a omissão de políticas públicas estaduais e municipais efetivas para o varejo". "O momento é de isenção de tributos e não prorrogação", comunicou o texto.

Na última semana, o governo do Estado de São Paulo, anunciou R$ 500 milhões em linhas de crédito oferecidas pelo Banco do Povo e pelo Banco Desenvolve São Paulo voltadas a micro e pequenas empresas.

Apesar das críticas a entidade informa em nota: "Respeitamos a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde e não pretendemos qualquer modelo de desobediência civil, tampouco descumprimento das leis do nosso País".

"Somos favoráveis à conscientização da população acerca dos grupos de risco e das boas práticas sanitárias, à orientação sobre as regras sanitárias e epidemiológicas para os estabelecimentos comerciais e ao fomento de canais de informação eficazes", comunicou a entidade.

Notícias