PUBLICIDADE
Topo

Coreia do Norte pede ajuda internacional para fazer testes do coronavírus

Bandeira da Coreia do Norte -
Bandeira da Coreia do Norte
do UOL

Do UOL, em São Paulo

26/03/2020 09h08

Mesmo sendo vizinha de China, epicentro do surto do novo coronavírus, e da Coreia do Sul, que já teve mais de 9 mil casos, a Coreia do Norte ainda não reportou diagnósticos oficiais da covid-19. Apesar disso, o país está pedindo ajuda internacional para poder testar sua população para a doença, de acordo com o jornal The Financial Times.

A preocupação é que se o surto chegar com força ao país, o sistema de saúde pode entrar em colapso.

O jornal afirmou que documentos oficiais fazem esse pedido de ajuda internacional, depois de 590 pessoas já terem sido testadas, principalmente aquelas que retornaram ao país de viagem no exterior.

O ditador Kim Jong-un fechou as fronteiras do país em janeiro. Ainda assim, países como os Estados Unidos e a Coreia do Sul não creem nos dados do governo norte-coreano. Para os EUA, a diminuição de atividade militar no país é uma indicação de que há casos da doença por lá.

A Coreia do Norte tem um sistema de saúde e uma população considerados frágeis devido ao regime de isolamento em que vivem há anos, elevando os riscos de mortes em massa se a pandemia chegar com força ao país.

A ONU já pediu para que sanções a países como Coreia do Norte e Venezuela sejam retiradas neste momento de crise, para proteger suas populações. "No contexto de uma pandemia global, impedir que reforços médicos sejam passados para um país aumentam o risco para todos os outros".

Notícias