PUBLICIDADE
Topo

Turquia reivindica zona de exclusão aérea em Idlib

28/02/2020 07h42

Istambul, 28 Fev 2020 (AFP) - A Turquia pediu à comunidade internacional, nesta sexta-feira (28), que crie uma zona de exclusão aérea no noroeste da Síria para impedir os bombardeios do governo sírio e de seu aliado russo.

"A comunidade internacional deve tomar medidas para proteger os civis e criar uma zona de exclusão aérea" na região de Idlib, onde pelo menos 33 militares turcos morreram na quinta-feira, em bombardeios atribuídos ao governo Bashar al-Assad, declarou o diretor de comunicação da Presidência turca, Fahrettin Altun.

"Milhões de civis são bombardeados há meses. Infraestruturas, como escolas e hospitais, estão na mira do regime de forma sistemática", declarou Altun, em um comunicado.

"Os apoios de Rússia e Irã [ao governo Assad] perderão toda sua credibilidade, se fracassarem em manter seu compromisso de reduzir a violência e as hostilidades em Idlib", acrescentou.

gkg/es/bl/tt

Notícias