PUBLICIDADE
Topo

ONU pede que mundo combata discriminação relacionada ao coronavírus

27/02/2020 08h14

GENEBRA (Reuters) - A principal autoridade da ONU para os direitos humanos, Michelle Bachelet, pediu à comunidade global na quinta-feira que demonstre solidariedade com as pessoas de origem étnica asiática sujeitas a discriminação em meio a um surto de um novo coronavírus iniciado na China.

"A epidemia de coronavírus desencadeou uma onda perturbadora de preconceito contra pessoas de etnia chinesa e do leste asiático, e peço aos Estados membros que façam o máximo para combater essa e outras formas de discriminação", disse ela em uma sessão do Conselho de Direitos Humanos em Genebra.

Os governos estão intensificando as medidas para combater uma pandemia global iminente de coronavírus, à medida que o número de infecções fora da China superou pela primeira vez as que ocorreram no país.

(Reportagem de Michael Shields)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

REUTERS PF

Notícias