PUBLICIDADE
Topo

Preços caem, e 'inflação do aluguel' fica negativa no mês; em 12 meses, tem alta de 6,82%

Chave, casa própria, imóvel, financiamento imobiliário - Getty Images/iStockphoto/esolla
Chave, casa própria, imóvel, financiamento imobiliário Imagem: Getty Images/iStockphoto/esolla

Por Luana Maria Benedito

27/02/2020 08h11

Os preços no atacado passaram a cair e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) terminou fevereiro com variação negativa de 0,04%, depois de alta de 0,48% no mês anterior, de acordo com dados informados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira. Em 12 meses, o índice acumula alta de 6,82%.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

O resultado igualou a expectativa em pesquisa da Reuters com economistas.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que responde por 60% do índice geral e apura a variação dos preços no atacado, passou a recuar 0,19% em fevereiro, ante avanço de 0,50% no mês anterior.

Os preços do grupo Bens Intermediários passaram de alta de 1,21% em janeiro para queda de 0,33% este mês depois que o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção caiu 3,67%, ante ganho anterior de 4,20%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% sobre o índice geral, reduziu a alta a 0,21%, após subir 0,52% em janeiro.

O arrefecimento do grupo Alimentação, que reduziu a alta de 1,22% para 0,28%, deu a principal colaboração para a leitura do IPC em fevereiro. As carnes bovinas foram as responsáveis por esse movimento, deixando para trás alta de 1,95% para caírem 4,59% este mês.

Já o Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) subiu 0,35% em fevereiro, depois de avançar 0,26% antes.

Notícias