PUBLICIDADE
Topo

De bloquinho a camarote: como gastar R$ 100, R$ 500 ou R$ 2.000 no Carnaval

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL
do UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/02/2020 04h00

Conseguiu uma folguinha no Carnaval e quer curtir, mas a grana está curta? O UOL levantou opções de gastos de R$ 100, R$ 500 e R$ 2.000 (para quem pode gastar mais).

Essas faixas de preço consideram os custos de quem já está nas cidades citadas, porque se fosse incluir viagem de avião, ônibus ou carro seria bem mais caro. Veja as sugestões abaixo.

Com R$ 100

Bloquinho na rua

É a fórmula do sucesso: o som é de graça, a cerveja custa três latas por R$ 10 ou dois latões por R$ 15, o salsichão fica entre R$ 6 e R$ 15, dependendo do bairro e da cidade, e a fantasia você mesmo pode montar com diferentes adereços por até R$ 40. Tem folia todos os dias. Para escolher, o site Blocos de Rua reúne informações sobre os blocos de nove capitais brasileiras.

Festa em casa

Outra opção para curtir sem gastar muito é promover uma festa na sua casa ou na casa de um amigo. Todos "racham" a comida e cada um leva uma bebida —o "pack" com 12 latas sai a R$ 30, e a garrafa de gim, a R$ 70. Além de economizar, a vantagem é que quem escolhe o som é você.

Assistir ao Grupo de Acesso no Anhembi

Os fãs de samba e alegorias em São Paulo podem ir ao Sambódromo do Anhembi. O Grupo de Acesso oferece arquibancadas por um precinho em conta: R$ 50 no domingo e apenas R$ 10 na segunda. Para o Grupo Especial (sexta e sábado), sai um pouco mais caro: a partir de R$ 150.

Com R$ 500

Camarote Olinda

Quem está em Olinda (PE), pode fugir das ruas e ficar em uma festa fechada com comida e bebida à vontade, no Camarote Olinda. A depender do dia, sai entre R$ 420 e R$ 440 e ainda sobra o dinheiro para o táxi ou Uber.

Festa no Jockey do Rio

Para os foliões que estão no Rio, é possível curtir as festas do Jockey Club. Os ingressos ficam entre R$ 200 e R$ 300 para mulheres e R$ 300 e R$ 400 para homens. O dinheiro restante vai para a bebida.

Assistir aos desfiles na Sapucaí

Também para quem está no Rio, a opção óbvia é a Sapucaí, maior símbolo do carnaval brasileiro. Dependendo do setor, não sai tão caro quanto você pode imaginar: há arquibancadas, por exemplo, a R$ 150 nos dias do Grupo de Acesso (sexta e sábado) e a partir de R$ 440 para as noites do Grupo Especial (domingo e segunda).

Com R$ 1.000 a R$ 2.000

Desfilar na Sapucaí

Acompanhar o desfile do meio da avenida é uma experiência ainda mais incrível do que a de assistir a eles —mas também mais cara. As fantasias são vendidas pelos mais diferentes preços: de R$ 800 em escolas menores a R$ 1.800 nas mais tradicionais do Rio.

Camarote em Salvador

Um dos carnavais mais tradicionais do país é também um dos mais caros. Os camarotes, com shows próprios que duram a noite toda, já viraram uma atração à parte na Bahia. Os preços dos abadás podem variar muito, dependendo do local, do dia e do sexo do folião, já que alguns locais fazem distinção entre ingressos masculinos e femininos. Vão de menos de R$ 400 a mais de R$ 2.000. A maioria das festas é open bar e algumas são all inclusive, com serviço de bufê, por exemplo.

Retiro de silêncio

Agora, se o seu plano é ir na contramão do espírito do feriado e aproveitar esse tempo para descansar, o templo budista Taikanji, em Pedra Bela (SP), oferece um retiro de silêncio por até R$ 1.127 por pessoa, com hospedagem e alimentação inclusas.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Shows, entrevistas e memes: confira os melhores momentos do CarnaUOL

UOL Entretenimento

Notícias