PUBLICIDADE
Topo

Notícias

No NE, quase 3 milhões desistiram de procurar trabalho; no SE, foram 900 mil

Daniela Amorim

Rio

14/02/2020 12h46Atualizada em 17/02/2020 14h28

Resumo da notícia

  • No país todo, 4,62 milhões de trabalhadores não procuravam emprego por acreditar que não conseguiriam vaga, por exemplo
  • Maioria está no Nordeste: 2,869 milhões de desalentados
  • Situação é pior na Bahia (774 mil pessoas) e no Maranhão (552 mil desalentados)
  • Dados são do 4º trimestre e fazem parte da Pnad Contínua Trimestral, do IBGE

O Nordeste tinha quase três milhões de pessoas em situação de desalento (que desistiram de procurar trabalho) no quarto trimestre de 2019. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), havia 2,869 milhões de habitantes da região que não procuravam emprego por acreditar que não conseguiriam uma vaga, por exemplo. O número mostra um crescimento de 57 mil pessoas nessa condição em um ano.

O Brasil registrou um total de 4,620 milhões de trabalhadores em situação de desalento no quarto trimestre de 2019.

Na região Sudeste, 900 mil pessoas estavam nessa condição.

Os maiores contingentes estavam na Bahia (774 mil pessoas) e no Maranhão (552 mil desalentados).

O porcentual de pessoas desalentadas —em relação a todos os desocupados, ocupados e pessoas com disponibilidade para trabalhar mas que não estão procurando emprego— foi de 4,2% na média do país no quarto trimestre.

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Programa Verde Amarelo tenta gerar empregos; entenda

UOL Notícias

Notícias