PUBLICIDADE
Topo

Catar saúda esforços dos EUA, mas defende Estado palestino

29/01/2020 07h42

Doha, 29 Jan 2020 (AFP) - O governo de Catar saudou, nesta quarta-feira (29), o plano de paz para o Oriente Médio do presidente americano, Donald Trump, mas considerou que uma paz duradoura implica a criação de um Estado palestino com "Jerusalém-Leste como capital".

"O Catar saúda os esforços destinados a conseguir uma paz duradoura nos territórios palestinos ocupados e aprecia os esforços do governo americano para encontrar uma solução para o conflito israelense-palestino", publicou a agência oficial de notícias QNA.

Aliado dos Estados Unidos e apoio vital para os palestinos - sobretudo, para a Faixa de Gaza -, o Catar reiterou sua posição a respeito deste conflito.

"O Catar reafirma seu apoio às instituições palestinas e ressalta que a paz pode ser duradoura apenas se se preservar o direito dos palestinos a um Estado soberano, com Jerusalém-Leste (como capital), e se garanta o retorno dos refugiados", acrescentou a QNA.

O plano americano para resolver este conflito, anunciado nesta terça-feira, faz muitas concessões a Israel e foi rejeitado pelos palestinos.

O projeto de Trump reconhece a anexação de colônias israelenses na Cisjordânia, em terra palestina, o que significa, segundo a ONU, uma violação do Direito Internacional.

Os palestinos aspiram a um Estado que respeite as fronteiras de 1967, prévias ao início da ocupação israelense de seus territórios.

gw/sls/mh/hj/bl/me/tt

Notícias