PUBLICIDADE
Topo

Australianos procedentes da China ficarão em quarentena em campo de retenção de imigrantes

29/01/2020 06h03

Sydney, 29 Jan 2020 (AFP) - A Austrália quer levar seus cidadãos que moram na província chinesa de Hubei, centro da epidemia de coronavírus, para a ilha Christmas, um território do Oceano Índico onde são internados os demandantes de asilo, de acordo com um projeto apresentado nesta quarta-feira.

O primeiro-ministro do país, Scott Morrison, disse que os australianos considerados "vulneráveis", incluindo crianças e idosos, assim como as pessoas que passaram pela cidade chinesa de Wuhan e a província de Hubei, terão prioridade na operação de retirada.

As autoridades calculam que 600 australianos estão na área em que surgiu o novo coronavírus, que está isolada do mundo por um cordão sanitário para tentar conter a propagação da epidemia.

Morrison afirmou que a Austrália coordena a retirada com a Nova Zelândia e tentará ajudar os cidadãos das nações do Pacífico presentes na China.

Ele destacou, no entanto, que "a prioridade, atualmente, é a segurança dos australianos".

Até o momento a Austrália confirmou cinco casos de pessoas infectadas pelo coronavírus.

hr-arb/jac/am/zm/bl/fp

Notícias