PUBLICIDADE
Topo

Irmãs do Recife que fazem aniversário juntas dão à luz no mesmo dia

As irmãs dizem que não planejaram engravidar no mesmo período e tampouco o dia em que os filhos nasceriam - Arquivo pessoal
As irmãs dizem que não planejaram engravidar no mesmo período e tampouco o dia em que os filhos nasceriam Imagem: Arquivo pessoal
do UOL

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

18/01/2020 00h01

As irmãs Lauryanne Costa de Araújo Rocha, 32, e Luciares Costa de Araújo, 39, deram à luz no mesmo dia e também comemoram o aniversário delas em uma mesma data. Ambas nasceram em 14 de julho e os seus bebês, em 12 de janeiro no hospital Memorial São José, área central de Recife. Primos, os bebês receberam alta médica juntos.

Lauryane conta que uma semana após ficar grávida, a irmã mais velha, Luciares, que tem sete anos de diferença, contou que também tinha engravidado. A família comemorou a notícia da chegada dos bebês --um menino e uma menina. Lauryane é mãe de Joaquim e Luciares, de Mariana.

"Meus pais ficaram extasiados desde o começo porque ficamos grávidas muito próximas. Quando aconteceu o nascimento no mesmo dia, a família toda ficou muito feliz. A gente sempre teve essa ligação muito forte por ter nascido na mesma data. Quando ela fez sete anos, minha mãe entrou em trabalho de parto e eu nasci. Na verdade, a gente não é gêmea, mas nascemos no mesmo dia em anos diferentes. Essa coincidência parece até que a gente marcou, mas foi plano de Deus", disse Lauryane.

Elas contam que não planejaram ficar grávidas na mesma época e tampouco o dia que os filhos nasceriam. As irmãs pretendiam ter partos naturais. Mas Lauryane teve de se submeter a uma cesária porque chegou à 41ª semana e não havia sinal do parto. A equipe médica decidiu fazer o procedimento para não colocar em risco a vida do bebê.

"Os nossos maridos vão compartilhar não só nossos aniversários como os dos nossos filhos. Meu marido Jefferson achava que ia ser no mesmo dia porque como foi passando a data de o meu bebê nascer, ele achou que meu sobrinho nasceria também no mesmo dia", conta Lauryane.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Luciares chegou a acompanhar Lauryane na maternidade. O sobrinho nasceu às 9h15 e ela resolveu ir para casa almoçar. Entretanto, logo depois, entrou em trabalho de parto, sentindo dores, e voltou para a maternidade.

"Minha irmã disse que queria que Joaquim nascesse primeiro para ver o sobrinho, porque é o primeiro sobrinho dela, e foi isso exatamente que aconteceu", disse Lauryane.

Luciares já estava com 8 cm de dilatação e acreditou que o parto seria natural, mas depois de tentar por quatro horas, a obstetra também decidiu que o mais seguro seria uma cesariana. A filha dela nasceu às 18h15. O nascimento das crianças tem nove horas de diferença.

As irmãs relatam que compartilharam informações sobre a gravidez desde o primeiro momento, mesmo morando em cidades diferentes. Luciares mora em Garanhuns (PE) e Lauryane, em Recife. Elas se comunicavam diariamente com chamadas de vídeo pelo WhatsApp para trocar experiências vividas e, uma vez por mês, quando Luciares ia à consulta do obstetra, as irmãs aproveitavam e se encontravam.

"Nós duas queríamos parto normal e contratamos a mesma equipe porque gostamos dos profissionais. Tivemos a mesma equipe médica de obstetrícia e de doulas, que foram maravilhosas. Ficamos no mesmo corredor do hospital", relatou Lauryane.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado, as irmãs não fazem aniversário no mesmo dia em que deram à luz. Elas tiveram bebês no mesmo dia (12 de janeiro), mas fazem aniversário em outra data, no dia 14 de julho.

Notícias