PUBLICIDADE
Topo

Homens são presos suspeitos de amarrar e matar grávida para roubar celular

do UOL

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

14/01/2020 21h41

Dois homens suspeitos de amarrar e matar uma mulher grávida para roubar um telefone celular foram presos hoje, em Juazeiro do Norte (CE). A vítima, Maria Cheyla Cristina Lima Lins, 34, estava com cinco meses de gestação e foi encontrada morta em casa, no dia 5 de janeiro, com uma perfuração de arma branca no pescoço e amarrada com fio de carregador de um telefone celular.

Os suspeitos serão indiciados por latrocínio (roubo seguido de morte). Os nomes deles não foram divulgados em cumprimento à lei de abuso de autoridade, que impede nomes de suspeitos de crimes serem informados pela polícia à imprensa.

A mulher morava com um filho de 5 anos, autista, em uma casa no bairro São José, em Juazeiro do Norte. Maria Cheyla estava com a criança quando foi atacada. Não se sabe se o filho da vítima presenciou o assassinato.

O corpo foi encontrado pelo namorado dela por volta das 12h do dia 5 de janeiro, depois de tentar manter contato com ela por diversas vezes por telefone. O rapaz resolveu ir até o local, encontrou a namorada morta e acionou a polícia.

Segundo a polícia, o corpo da mulher estava despido da cintura para baixo, mas não havia sinais de estupro aparente. O laudo da necropsia realizado na Pefoce (Perícia Forense do Estado do Ceará) ainda não foi concluído.

Após duas semanas de investigações, a Polícia Civil descobriu que dois vizinhos da vítima adentraram no imóvel, pela porta da frente da casa dela, e a amarraram com o fio de carregador de telefone celular. Depois, a vítima foi atingida por um golpe de canivete no pescoço.

Um dos suspeitos presos hoje estava usando o celular da vítima. Na época do crime, ele era menor de idade e ontem completou 18 anos. Ao ser preso, segundo a polícia, o jovem confessou o crime e afirmou que o intuito era roubar o telefone da vítima.

Segundo a polícia, após ser interrogado na delegacia de Juazeiro do Norte, o rapaz contou que outro homem, de 24 anos, também participou do crime. O segundo suspeito, então, foi preso.

Os dois homens estão presos na delegacia de Juazeiro do Norte aguardando serem chamados para audiência de custódia. A polícia não informou se eles têm antecedentes criminais nem se foram ouvidos na presença de um advogado. O UOL tentou localizar a defesa deles, mas não conseguiu.

Notícias