PUBLICIDADE
Topo

Câmara votará envio de artigos de impeachment de Trump ao Senado na 4ª feira

14/01/2020 16h49

Washington, 14 jan (EFE).- A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos votará na quarta-feira para nomear os promotores que participarão do julgamento político do presidente Donald Trump e enviarão as acusações ao Senado para o processo de impeachment, informou a presidente da câmara baixa, Nancy Pelosi.

A congressista democrata comunicou a decisão nesta terça-feira, primeiramente em um encontro de portas fechadas com outros legisladores do partido no Congresso.

"O povo americano merece a verdade, e a Constituição exige um julgamento. A Câmara procederá agora com uma votação para transmitir os artigos e nomear os promotores no dia 15 de janeiro", afirmou pouco depois em comunicado.

Dessa forma, será efetivada a entrega das acusações contra Trump de obstrução do Congresso e abuso de poder por pressionar a Ucrânia a investigar o ex-vice-presidente Joe Biden, atualmente pré-candidato democrata às eleições de novembro.

Os democratas na Câmara dos Deputados nomearão os chamados "gestores do impeachment", ou seja, os parlamentares dessa câmara que atuarão como promotores no processo de destituição.

A Câmara dos Representantes, de maioria democrata, aprovou no dia 18 de dezembro as acusações contra Trump, permitindo o avanço do processo de impeachment para o Senado, que é dominado pelos republicanos.

Desde então, Pelosi tem adiado a entrega formal das acusações ao Senado porque quer que os republicanos garantam antes que haverá novas testemunhas no julgamento, incluindo duas que os democratas consideram fundamentais: o ex-conselheiro de segurança nacional de Trump, John Bolton, e o chefe de gabinete, Mick Mulvaney.

O pedido conta com a oposição do líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, que decidirá quando o julgamento começará. A expectativa é que ocorra rapidamente.

"O povo americano compreenderá plenamente que a decisão de iniciar o julgamento sem testemunhas ou documentos é puramente uma manobra de encobrimento. O líder e o presidente temem que mais fatos venham à tona", disse Pelosi.

Com ou sem testemunhas, é difícil que julgamento de Trump termine com uma decisão contra o presidente por causa da maioria republicana no Senado. EFE

Notícias