PUBLICIDADE
Topo

Bandeiras dos EUA pisoteadas em Bagdá em protesto por sanções contra líder de grupo pró-Irã

14/12/2019 18h15

Bagdá, 14 dez 2019 (AFP) - Milhares de seguidores de Asaib Ahl Al Haq, uma das facções armadas pró-Irã mais poderosas do Iraque, desfilaram neste sábado em Bagdá, pisando na bandeira dos Estados Unidos, num protesto contra as sanções impostas por Washington contra líder do grupo.

Há uma semana, Qais Al Jazali, chefe de Asaib e inimigo jurado dos Estados Unidos desde a invasão do Iraque em 2003, declarou ironicamente que era uma "honra" ser objeto destas sanções e que Washington deveria ter feito isso "há mais tempo".

Atualmente, ele está proibido de acessar o território dos Estados Unidos e não pode realizar transações financeiras no país.

No sábado, Jazali mobilizou seus seguidores no coração de Bagdá, na Praça Ferdaous - onde ficava a estátua do ditador Saddam Hussein que as tropas americanas derrubaram - e eles marcharam sobre enormes bandeiras americanas.

As principais ruas da cidade foram bloqueadas. Ao longo do trajeto da passeata, os manifestantes colocaram forcas onde estavam penduradas as imagens do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e de Mohamed bin Salman, príncipe herdeiro da Arábia Saudita, grande inimigo do Irã.

"Denunciamos a decisão injusta" de sancionar Qais Al Jazali, é "uma interferência contra uma personalidade nacionalista", disse à AFP Mahmud Al Rubaye, membro da liderança política de Sadiqun, o partido de Asaib no Parlamento.

Asaib Ahl Al Haq (A liga dos virtuosos, em árabe) é um dos principais componentes do Hashd Al Shaabi, uma coalizão formada para combater o grupo do Estado Islâmico, que agora faz parte das forças de segurança.

ah-sbh/stb/feb/es/eg/lca

Notícias