PUBLICIDADE
Topo

Perspectiva para bancos europeus em 2020 é negativa, diz Fitch

Iander Porcella

São Paulo

05/12/2019 17h43

A perspectiva para o setor bancário da Europa Ocidental em 2020 é negativa, segundo avaliação da Fitch Ratings. A agência de classificação de risco considera que a geração de receita nos bancos será pressionada por expectativas fracas de crescimento econômico na região e pelas baixas taxas de juros.

"Esperamos que as perdas de crédito aumentem de seus níveis ciclicamente baixos, e os bancos com padrões de subscrição mais fracos e dependência maior da receita financeira líquida poderão enfrentar uma pressão significativa sobre os lucros", escreveu a Fitch em relatório, acrescentando que alguns bancos, no entanto, "serão capazes de apoiar ganhos com mais cortes de custos".

A agência alterou sua perspectiva para o setor bancário da Alemanha para negativa e ressaltou que os bancos alemães não devem melhorar sua lucratividade operacional, dado que a previsão da Fitch para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020 é de 0,9%, "dificultando que os bancos alemães mantenham o crescimento robusto dos empréstimos que os ajudaram a conter a erosão das margens nos últimos dois anos".

Já a perspectiva para o setor bancário da Itália foi revisada de negativa para estável. "Uma qualidade mais forte dos ativos, independentemente da falta de crescimento econômico, e uma cobertura mais forte da inadimplência devem ajudar a manter as cobranças de empréstimos sob controle e sustentar a lucratividade", justifica a Fitch.

Os bancos britânicos, por sua vez, permanecem sob perspectiva negativa, devido às incertezas do Brexit. A saída do Reino Unido da União Europeia também é citada pela agência, juntamente com a guerra comercial entre Estados Unidos e China, como um fator de pressão sobre as economias europeias e o setor bancário da região como um todo.

Notícias