Topo

Trump contempla acordo comercial com a China após reeleição em 2020

03/12/2019 08h34

Londres, 3 dez 2019 (AFP) - O presidente Donald Trump assegurou nesta terça-feira que os esforços para resolver a disputa comercial entre o seu país e a China podem esperar até sua reeleição nas eleições de novembro do próximo ano.

"Não tenho data limite", disse em coletiva de imprensa em Londres, à margem da cúpula da Otan.

"De certa forma, gosto da ideia de esperar até depois das eleições para o acordo com a China", acrescentou, dando como garantida sua reeleição no final de 2020.

Até agora, Trump estava convencido de que poderia chegar a um acordo em breve, apesar dos sinais nas últimas semanas indicando o contrário e das declarações do seu colega chinês Xi Jingping.

A China e os Estados Unidos estão imersos desde o ano passado em uma disputa comercial que levou à imposição recíproca de tarifas no valor de mais de 360 bilhões de dólares.

Trump e Xi concordaram com uma trégua na guerra comercial durante a cúpula do G20 no Japão em junho para retomar as negociações que não deram resultado.

jca-acc/zm/mr

Notícias