Topo

Trump considera 'muito ofensiva' declaração de Macron a respeito da Otan

10.nov.2018 - Donald Trump, presidente dos EUA, encontra Emmanuel Macron, presidente da França - Vincent Kessler/Reuters
10.nov.2018 - Donald Trump, presidente dos EUA, encontra Emmanuel Macron, presidente da França Imagem: Vincent Kessler/Reuters

03/12/2019 07h30

Londres, 3 dez 2019 (AFP) - O presidente americano Donald Trump considerou nesta terça-feira como "muito ofensiva" a declaração do presidente francês Emmanuel Macron de que a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) estaria em estado de "morte cerebral" e anunciou sua intenção de conversar com ele hoje.

"Acho muito ofensivo", declarou durante coletiva de imprensa com o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, antes do início da cúpula do 70º aniversário da organização em Londres. É um julgamento "muito, muito maldoso", acrescentou.

Donald Trump se disse "muito surpreso" com a declaração de Emmanuel Macron e a considerou "muito perigosa" para a França. "Ninguém precisa mais da Otan do que a França", disse ele.

"A França precisa da Otan", insistiu. Donald Trump se encontrará com Emmanuel Macron nesta terça-feira para discutir com o presidente francês as queixas contra a Otan.

Emmanuel Macron considerou a Otan em estado de "morte cerebral" após a ofensiva de Ancara no nordeste da Síria sem qualquer consulta a seus aliados, mas com o consentimento do presidente americano.

O presidente francês "assumiu totalmente" sua crítica junto a Stoltenberg na quinta-feira (28) em Paris.

Emmanuel Macron também lamentou que as duas últimas cúpulas tenham sido "exclusivamente dedicadas a como aliviar o custo financeiro para os Estados Unidos".

Enquanto, "questões estratégicas sobre a paz na Europa, o relacionamento com a Rússia, o assunto da Turquia ou quem é o inimigo (da Otan) não foram resolvidas".

Notícias