Topo

Quase 100 combatentes morrem nas últimas 48 horas na Síria

27.out.2019 - Sírio caminha por destroços  - Haj Kadour/AFP
27.out.2019 - Sírio caminha por destroços Imagem: Haj Kadour/AFP

Em Beirute

02/12/2019 06h58

Ao menos 96 pessoas morreram nos violentos combates das últimas 48 horas entre as forças governamentais e milicianos rebeldes e jihadistas na província de Idlib, noroeste da Síria, anunciou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Desde o início de hoje foram registrados combates violentos em vários eixos do sudeste de Idlib", afirmou a ONG.

Nas últimas 48 horas morreram 51 soldados do governo e 45 combatentes das forças rebeldes e jihadistas.

A província de Idlib é controlada pelos jihadistas do grupo Hayat Tahrir al Sham (HTS), ex-braço sírio da Al-Qaeda.

Esta região e alguns setores próximos das províncias de Aleppo, Hama e Latakia escapam do controle do governo sírio.

Apesar da trégua anunciada em 31 de agosto, os combates terrestres prosseguiram, em um primeiro momento de forma esporádica e nas últimas semanas de forma mais intensa.

Desde o início do cessar-fogo, 160 civis, incluindo 45 crianças, morreram nos bombardeios, principalmente governamentais, segundo o OSDH.

Em outubro, o presidente sírio Bashar al-Assad fez sua primeira visita à província desde o início da guerra em 2011.

Desde o início do conflito sírio, 370.000 pessoas morreram e milhões foram obrigadas a abandonar suas casas.

Notícias