Topo

Protestos em Bagdá deixam ao menos 4 mortos e 48 feridos

21/11/2019 12h42

BAGDÁ (Reuters) - As forças de segurança do Iraque dispararam munição letal e cilindros de gás lacrimogêneo contra manifestantes perto de duas pontes importantes de Bagdá, matando 4 pessoas e deixando 48 feridos, na manhã desta quinta-feira, disseram fontes médicas e de segurança.

A causa das mortes foi a munição letal e os cilindros de gás lacrimogêneo disparados diretamente contra a cabeça, segundo as fontes.

Mais cedo, a polícia havia dito que um manifestante morreu perto da ponte de Sinak e outro perto da ponte adjacente de Ahrar.

Dois outros manifestantes com ferimentos graves morreram no hospital mais tarde, um devido a disparos de munição letal na cabeça e o outro por ter sido atingido na cabeça por um cilindro de gás lacrimogêneo, disseram fontes policiais e hospitalares.

Fontes hospitalares disseram que alguns dos manifestantes internados tinham ferimentos causados por munição letal e outros foram feridos por balas de borracha e cilindros de gás lacrimogêneo.

Os manifestantes continuam protestando e controlam partes de três pontes grandes do centro de Bagdá que levam à Zona Verde, área fortificada que abriga edifícios governamentais e embaixadas estrangeiras.

Mais de 300 pessoas foram mortas desde o início dos protestos em massa em Bagdá e no sul iraquiano em outubro, as maiores desde a queda de Saddam Hussein em 2003.

Notícias