Topo

Senado dos EUA emite declaração de apoio a manifestantes em Hong Kong

20/11/2019 00h32

Washington, 20 Nov 2019 (AFP) - O Senado dos Estados Unidos adotou por unanimidade nesta terça-feira (19) um projeto de lei que apoia a defesa dos "direitos humanos e democracia" em Hong Kong e ameaça revogar seu status especial concedido por Washington, evidenciando a revolta com Pequim pela repressão aos protestos no território autônomo chinês.

Os legisladores também aprovaram uma medida que proibiria a venda de gás lacrimogêneo, balas de borracha e outros equipamentos usados pelas forças de segurança para reprimir os protestos que abalam Hong Kong há meses.

As câmaras agora procurarão conciliar os dois projetos de lei em uma única medida para aprovação do Congresso e que seja encaminhada diretamente para a assinatura do presidente Donald Trump.

"Hoje, o Senado dos Estados Unidos enviou uma mensagem clara ao povo de Hong Kong que luta por suas preciosas liberdades: nós os ouvimos, continuamos a apoiá-los e não permaneceremos sem fazer nada enquanto Pequim mina sua autonomia", disse o senador republicano Marco Rubio.

Pequim reagiu com repulsa à decisão, advertindo que adotará represálias caso o texto seja adotado definitivamente.

O objetivo dos Estados Unidos é "apoiar os extremistas e elementos anti-chineses que estão tratando de causar estragos em Hong Kong (...) para obter seu sinistro propósito de impedir o desenvolvimento da China aproveitando o problema de Hong Kong", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores Geng Shuang.

elc-mlm/dw/lca

Notícias