Topo

Governo retoma distribuição de gasolina em La Paz

19/11/2019 16h17

La Paz, 19 Nov 2019 (AFP) - Um primeiro comboio de caminhões-tanque de gasolina e diesel conseguiu sair de uma central bloqueada por manifestantes na cidade de El Alto graças à intervenção da polícia e dos militares, enquanto a escassez de combustível em La Paz começava a se intensificar.

Vizinhos de El Alto leais ao ex-presidente Evo Morales bloqueiam, desde a semana passada, as rotas de entrada na central de Senkata, rejeitando a posse da senadora de direita Jeanine Áñez como presidente interina da Bolívia, um protesto que causa um grave desabastecimento de combustível em La Paz.

Quase 50 caminhões abastecidos com gasolina, diesel e gás GLP saíram rumo a La Paz protegidos por militares e policiais, segundo imagens divulgadas pela emissora privada PAT e pela estatal BoliviaTV.

Foram usados helicópteros e carros blindados para proteger o comboio de caminhões. A rádio RKM informou que um civil ficou ferido.

A falta de gasolina tinha praticamente parado o transporte público, levando o governo de Áñez a considerar importar combustível do Chile, afirmou o ministro de Hidrocarbonetos, Víctor Hugo Zamora.

A Bolívia não consegue sair de sua crise política, após as eleições de 20 de outubro passado nas quais Maduro conseguiu um quarto mandato, questionadas pela oposição. Os protestos e a perda de apoio dos militares levaram à renúncia de Morales, que classificou sua saída como "golpe de Estado".

jac/rb/dga/ll

Notícias