Topo

Recadastramento de telefones pré-pagos termina amanhã para 17 estados

do UOL

Do UOL, em Brasília

17/11/2019 11h47Atualizada em 18/11/2019 12h22

Resumo da notícia

  • Usuários que não atualizarem dados terão serviço bloqueado pela Anatel
  • Aviso de prazo é feito por mensagens SMS, ligações ou pop ups em sites
  • Após fim do recadastramento, dados serão armazenados em novo site
  • Medida visa combate de fraude, com uso irregular de CPF de terceiros

Os donos de telefones pré-pagos de 17 estados brasileiros terão até amanhã para recadastrar suas linhas e atualizarem os seus dados. Caso contrário, o serviço será bloqueado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

A exigência vale para os moradores de cidades dos estados abaixo e foi criada para identificar eventuais fraudes:

  • Alagoas
  • Amazonas
  • Amapá
  • Bahia
  • Ceará
  • Espírito Santo
  • Maranhão
  • Piauí
  • Rio Grande do Norte
  • Pará
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Sul
  • Roraima
  • Sergipe
  • São Paulo

Todo o processo faz parte do projeto da Anatel para a criação do cadastro nacional de usuários da telefonia celular pré-paga.

Esta é a última fase, cujo prazo se encerra nessa segunda-feira (18).

Acre, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Tocantins e Santa Catarina já passaram pelo recadastramento.

Quem tem uma linha de celular pré-paga e possui pendências cadastrais será acionado pelas operadoras por mensagens SMS, ligações ou pop ups em sites.

Em caso de dúvidas, os usuários podem recorrer aos canais de atendimento das operadoras:

Quando o recadastramento terminar, os dados ficarão armazenados em um site desenvolvido pela Anatel, no qual os brasileiros poderão conferir se existe alguma linha de celular pré-pago cadastrada em seu CPF.

O site vai ao ar no endereço cadastropre.com.br, que está atualmente em construção. O objetivo é evitar que ocorram fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e que as pessoas consigam identificar se os dados delas estão sendo usados por terceiros.

Seu celular pode salvar sua vida: veja como configurar a ficha médica

UOL Notícias

Notícias