Topo

Incêndios na região central do Chile já devastaram 2,5 mil hectares

17/11/2019 20h31

Santiago do Chile, 17 nov (EFE).- Em meio ao caos social e político, o Chile vem sofrendo neste fim de semana com incêndios que já devastaram mais de 2,5 mil hectares na província de Valparaíso, no centro do país, que levaram a evacuação de centenas de pessoas de áreas que podem ser atingidas pelas chamas.

O governo nacional decretou alerta vermelho por causa do fogo e destacou que a maior preocupação é com o incêndio na Reserva Nacional Lago Peñuelas, que fica a 100 quilômetros da capital da província, também chamada de Valparaíso, onde já são 1,2 mil hectares devastados.

"A tarefa de hoje é controlar o fogo, para que não avancem e não tenham linhas de propagação nos grandes centros urbanos, porque o risco existe. Ontem, conseguimos evitar que sete vilarejos fossem queimados, mas ainda há muito trabalho para fazer", afirmou o governador de Valparaíso, Jorge Martínez.

Desde sábado, 500 famílias tiveram que deixar suas casas, embora algumas já tenham recebido autorização para o retorno.

A zona central do Chile vive em 2019 a pior seca dos últimos 60 anos, e seis regiões estão em emergência agrícola, sendo Valparaíso a mais afetada, já sendo considerada "área de catástrofe", pela ausência de chuvas.

Jorge Martínez, inclusive, fez um apelo aos manifestantes, que vêm realizando vários protestos na província, acompanhando a onda que tomou conta de quase todo o Chile nas últimas semanas, em cobrança por melhores serviços, nova Constituição, entre outros temas.

"Toda atividade que possa gerar desordem pública, obrigará que retiremos as forças policiais desse lugar (onde acontecem as queimadas). É um chamado ao senso comum e ao carinho com nossa região", afirmou o governador. EFE

Notícias