Topo

Flávio Bolsonaro rebate crítica de Witzel ao governo federal: "Mentiroso"

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no plenário do Senado, em Brasília - 01.out.2019 - Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo
O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) no plenário do Senado, em Brasília Imagem: 01.out.2019 - Mateus Bonomi/Agif/Estadão Conteúdo

Gregory Prudenciano

São Paulo

13/11/2019 14h44

O senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ), filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), chamou de "traidor" e "mentiroso" o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC). Os xingamentos do senador foram feitos pelo Twitter, em uma resposta ao governador, que disse ser atribuição do governo federal impedir a entrada de armas e drogas no Brasil.

"Além de traidor, não seja também um mentiroso contumaz. Em 2019 a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal bateram recorde na apreensão de drogas. Não jogue nos ombros alheios a responsabilidade por sua incompetência. Tenha ao menos honestidade intelectual", tuitou Flávio Bolsonaro.

Antes, também pelo Twitter, Witzel havia dito que há "falta de combatividade, em nível federal, do tráfico de drogas e armas", o que "acaba alimentando essa guerra insana que existe nos estados".

"É preciso que o Governo Federal tenha uma visão estratégica e não continue sucateando a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal. Isso sem falar da imediata necessidade de mudança do conceito de Segurança Nacional e do uso das Forças Armadas nas fronteiras", escreveu Witzel.

O governador estava se referindo à morte da menina Ketellen Umbelino de Olivera Gomes, de 5 anos, baleada na tarde de ontem quando ia para a escola em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Notícias