Topo

Witzel manterá investimento em hospitais mesmo após cessão do Sambódromo

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel - Agência Brasil
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel Imagem: Agência Brasil
do UOL

Do UOL

08/11/2019 13h05

O governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel disse que vai manter o investimento de R$ 174 milhões nos hospitais municipais Rocha Faria e Albert Schweitzer mesmo após o adiamento da transferência do Sambódromo, que passará da administração da prefeitura aos cuidados do governo do Estado.

"Independente da assinatura da cessão, nós vamos fazer o aporte de recursos para os hospitais e vamos tratar o Sambódromo como uma questão à parte", disse hoje, durante formatura de novos policiais militares no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças da Polícia Militar.

Em outras palavras, o governador garantiu que o custo da reforma do Sambódromo não afetará o repasse financeiro aos hospitais.

Na ocasião, Witzel anunciou que foi o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, quem pediu um prazo de 15 dias para que seu gabinete e a Câmara de Vereadores da capital analise o processo de transferência do Sambódromo.

O governador disse que, apesar dos vereadores acreditarem ser necessária uma lei autorizando a cessão do Sambódromo, ele pretende resolver a questão de forma mais simples.

"No meu ponto de vista, não existe previsão legal para isso. Mas nós vamos conversar com os vereadores e resolver o impasse o mais rapidamente possível", prometeu. "Acredito que nos próximos 15 dias possamos resolver essa questão independentemente do repasse financeiro para os hospitais".

Ele afirmou, ainda, que as obras na Marquês de Sapucaí são necessárias para evitar que o desfile sofra paralisação como aconteceu neste ano, quando o local foi fechado por decisão judicial pouco antes da entrada das escolas.

Notícias