Topo

TRF-4 julgará recurso de Lula que pode anular sentença no caso do sítio

Lula nos bastidores de entrevista exclusiva ao UOL na carceragem da PF - Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Lula nos bastidores de entrevista exclusiva ao UOL na carceragem da PF Imagem: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
do UOL

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

08/11/2019 12h53

Resumo da notícia

  • TRF-4 marca julgamento para 27 de novembro
  • Turma vai analisar se processo volta à fase de alegações finais
  • Defesa de Lula pede anulação de condenação por falta de provas

A 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) marcou para o dia 27 de novembro o julgamento de um recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo do sítio de Atibaia (SP).

Lula foi condenado neste processo, em primeira instância, em fevereiro deste ano. A pena ficou em 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. A defesa do ex-presidente, no entanto, pede ao TRF-4 que ele seja absolvido por falta de provas.

Antes de analisar o mérito do recurso, no entanto, a 8ª Turma vai analisar a ordem das alegações finais nesse processo. Isso porque, no fim de outubro, o STF decidiu que réus delatados têm direito a falar depois dos réus delatores no decorrer de um processo.

À época, o TRF-4 chegou a marcar o julgamento da questão de ordem no processo do sítio. Mas, como ele poderia levar apenas a uma nulidade parcial do processo, e não total, a defesa de Lula recorreu ao STJ para que ele fosse suspenso —pedido que foi aceito.

Agora, apenas caso o trâmite do processo seja mantido e a ação não volte para a etapa das alegações finais, a turma irá avançar para a análise do mérito do recurso.

Notícias