Topo

Eduardo Bolsonaro cita Marielle para criticar soltura de Lula

08/11/2019 20h03

SÃO PAULO, 8 NOV (ANSA) - O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, foi incitado a se manifestar sobre a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que acaba de deixar a prisão nesta sexta-feira (8), e utilizou o caso da vereadora Marielle Franco para criticar a decisão.   


"Pedem prisão para os assassinos de Marielle, mas querem soltar bandidos de seus partidos. Piada, escreveu o parlamentar minutos antes do ex-presidente ser colocado em liberdade.   


Na mensagem, o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), questionou o filho de Bolsonaro: "E aí, Eduardo Bolsonaro, qual é a situação do Lula?", ao compartilhar um vídeo que satiriza a participação de Eduardo em um programa de TV, onde ele faz referência a expressão "Lula Livre".   


"Cagam na cabeça da sociedade, ignoram o risco de botar em liberdade 160.000 presos. Não esqueçam que latrocidas, por exemplo, cometem seus crimes independente da vítima ser de direita ou esquerda", respondeu Eduardo. A informação sobre a quantidade dos presos é falsa, tendo em vista que, de acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), os número de presos que podem ser beneficiados é 4.895.   


"Mentiroso, não venha com fake news! Você sabe que são 4.800 casos avaliados e não são latrocínios. Lava a boca para falar da Marielle. Vocês têm amigos bandidos milicianos de estimação, como Queiroz e o Adriano Nóbrega. A democracia não aceita covardes que defendem o AI-5", rebateu o deputado do PSOL.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias