Topo

FMI se dispõe a discutir programa de crédito com novo presidente argentino

07/11/2019 14h44

WASHINGTON (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) está disponível para dialogar com o presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, na discussão sobre o futuro da linha de crédito de 57 bilhões de dólares com o país, mas nenhuma reunião foi marcada ainda, disse nesta quinta-feira o porta-voz da entidade.

"Estamos prontos para conversar quando for conveniente para eles", disse o porta-voz do FMI, Gerry Rice, em declaração à imprensa.

Fernández, peronista que em 27 de outubro derrotou o atual presidente liberal Mauricio Macri, fez da renegociação do programa com o FMI um elemento-chave durante sua campanha eleitoral.

Rice disse que o FMI compartilha dos objetivos de Fernández de tirar a economia argentina de sua crise atual e abrir caminho para um crescimento mais sólido e inclusivo.

O FMI tem restrições quanto à capacidade da Argentina de reestruturar a dívida, disse Rice, mas acrescentou que participará da avaliação da sustentabilidade da dívida do país, o que pode afetar qualquer renegociação que a Argentina leve a cabo com os detentores de bônus.

"Para levar a cabo nossa sustentabilidade da dívida, precisamos de análise, precisamos da inflação sobre os planos da autoridade, assim como também para analisar as perspectivas macroeconômicas", disse Rice.

"Não estamos em condições de fazer essa avaliação neste momento, porque as discussões com o novo governo ainda não aconteceram", completou.

(Reportagem de David Lawder)

Notícias