Topo

5 melhores carros usados para quem acabou de tirar a carteira de motorista

Uno Sporting é uma boa pedida para quem acabou de tirar a CNH - Divulgação
Uno Sporting é uma boa pedida para quem acabou de tirar a CNH
Imagem: Divulgação
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

do UOL

Colaboração para o UOL

07/11/2019 04h00

Lembro de todos os detalhes da compra do meu primeiro carro. Talvez tenha sido um dos momentos mais importantes da minha vida, pois desde criança esperava por aquilo.

Comecei a trabalhar com 16 anos, muito focado em guardar dinheiro para comprar um carro dois anos depois. A matrícula na Auto Escola foi feita um dia depois do aniversário de 18 anos. Dois meses depois, já com a habilitação na mão, começaram as buscas pelo carro, que teria que ser usado por conta do meu orçamento.

Meu mentor automotivo, o Sr Armênio, mais conhecido como pai, foi quem me ajudou nessa busca. Ele foi muito chato, pois reprovava todos os carros que eu queria comprar. Na verdade, eu estava cego, não notava vários detalhes negativos dos carros avaliados, e depois percebi o quão importante foi sua ajuda naquele momento. Eu só queria um carro, enquanto ele queria que o filho fizesse um bom negócio.

O escolhido foi um Fiat Prêmio 94. Aquele pequeno sedã de sangue italiano, vermelho da cor da Ferrari e com um competente motor 1.5, foi meu companheiro nos sete anos seguintes.

Paguei R$ 7.600 reais por ele, em agosto de 2001. Convertendo para os dias de hoje, algo em torno de R$ 22 mil. Cheguei nesse valor comparando com o preço de um carro atual que já era vendido naquele tempo, a veterana Palio Weekend Adventure. Hoje, a Fiat pede R$ 85.590 por ela, mas em 2001 custava R$ 29.500.

Ou seja, se fosse hoje eu teria que procurar um carro de R$ 22 mil. É uma faixa de preço bem interessante nos dias de hoje, pois é possível comprar carros completos, algo impossível de se fazer no meu tempo. Meu Premiozinho não tinha nada além de ar quente e desembaçador traseiro como opcionais.

Na verdade, hoje dá para comprar até carros bem mais baratos que isso, mas igualmente completos. E são esses carros que quero expor nessa coluna. São modelos entre R$ 10 mil e R$ 50 mil, imaginando um comprador recém-habilitado, como eu era.

Para um primeiro carro, recomendo um que tenha câmbio manual e não seja muito grande. Também não vejo necessidade de um carro muito potente. Claro que cada um determina suas necessidades, mas acredito que essa configuração é perfeita para recém-habilitados.

Vamos aos escolhidos, por faixa de preço.

R$ 10 mil - Chevrolet Corsa 1ª geração

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

O Corsinha, como eu costumo chamar, vendeu aos milhões aqui no Brasil, mas lamentavelmente saiu de linha. O Corsa sempre foi um bom carro, reconhecido por ter manutenção bem barata.

Em 2015 usei por cerca de dois meses uma Corsa Wagon 1.6 que era do meu sogro. Investi em algumas manutenções e me assustei positivamente com o custo delas, extremamente baratas. Não entendo como tem alguns Corsas caindo aos pedaços em nossas ruas...

E, para quem tem apenas R$ 10 mil, nada como um carro simples que não vai exigir tanto do bolso. Com sorte, é possível levar um que tenha pelo menos ar-condicionado e direção hidráulica.

Já adianto que não será fácil encontrar um em bom estado. O importante é checar se está tudo em ordem com a estrutura, mecânica e documentação do carro. Outros detalhes podem ser tolerados e melhorados aos poucos.

Como o Corsa é bem pequeno por fora e tem boa visibilidade, motoristas recém-habilitados encontram facilidade em guiar o carro. Mesmo o Classic ou a Wagon são bem pequenos, ainda mais se comparados com os "bombados" carros de hoje.

R$ 20 mil - Ford Fiesta 1.6 pós-2008

Fiesta ganhou reestilização antes de sair de cena - Divulgação
Fiesta ganhou reestilização antes de sair de cena
Imagem: Divulgação

O Fiesta é mais um que lamentavelmente saiu de linha, mas tem uma trajetória de respeito no nosso país. Para o modelo 2008, a Ford fez uma pequena reforma visual, que para mim não ficou tão agradável quanto antes, mas melhorou bastante o interior do carro, alvo de críticas negativas até então.

Por ser um carro espaçoso dentro de sua categoria, consequentemente é mais pesado também. Isso é um problema naqueles equipados com motor 1.0, que sofrem para entregar um bom desempenho ao carro. Por isso recomendo os que tenham motor 1.6, bem mais adequados ao carro.

A Tabela Fipe da versão 2008 começa em R$ 19 mil e vai até R$ 25 mil no modelo 2013. As ofertas são boas e a lista de equipamentos generosa. Com sorte é possível levar um que tenha duplo airbag, freios ABS, sistema de som original, rodas de liga-leve e faróis de neblina. Só não vale levar um que não tenha ar-condicionado ou direção hidráulica.

R$ 30 mil - Volkswagen Polo 1.6

Polo é veterano, mas ainda é um bom carro mesmo depois de tantos anos - Divulgação
Polo é veterano, mas ainda é um bom carro mesmo depois de tantos anos
Imagem: Divulgação

Recém-habilitados com R$ 30 mil no bolso para comprar um carro não conseguem levar nenhum zero-quilômetro para casa que tenha o "kit dignidade", composto por ar-condicionado, direção assistida, vidros e travas elétricas.

Já no mercado de usados é possível levar o Polo, um dos melhores Volkswagens que já tivemos por aqui. Um 2013 começa nos R$ 31 mil, segundo a Tabela Fipe. Todos são completos, mas o melhor de tudo é sua dirigibilidade.

A posição de dirigir é boa, o acerto de suspensão excelente, e o conjunto de motor 1.6 de 8 válvulas com o delicioso câmbio manual de cinco marchas faz do Polo a escolha certa. Recentemente tive a oportunidade de avaliar um modelo 2003, portanto bem mais antigo, porém da mesma geração do 2013. Fiquei impressionado com o carro que, mesmo com tantos anos de vida, deixa claro que foi muito bem feito.

R$ 40 mil - Fiat Uno Sporting Firefly

Divulgação
Imagem: Divulgação

Em 2017 tive a oportunidade de conhecer a atual família de motores Firefly da Fiat. O primeiro que testei foi o Uno Way com motor 1.3 e câmbio automatizado. Gostei de quase tudo no carro, mas o câmbio matou qualquer chance de compra da minha parte.

Pouco tempo depois avaliei o Uno Sporting com o mesmo motor, mas câmbio manual de cinco marchas. Aí a história foi outra. Me apaixonei pela dirigibilidade do carro, que honra os adesivos Sporting na carroceria. Mas também fiquei encantado com o baixo consumo de combustível.

Levando em conta que esse bom rendimento vem de um conjunto mecânico simples, os recém-habilitados vão adorar ter um Uno Sporting Firefly na garagem. O modelo 2017, ano do lançamento, começa exatamente nos R$ 40 mil.

R$ 50 mil - Honda Fit LX

Fit é "queridinho" no mercado de usados por suas virtudes - Murilo Góes/UOL
Fit é "queridinho" no mercado de usados por suas virtudes
Imagem: Murilo Góes/UOL

Ele é simples! Simples até demais pelo preço que custa. Mas é bom! Tão bom que tem uma legião de fãs. Não sou muito de indicar a compra do Fit por acreditar que é caro demais pelo que oferece, mas nessa lista com carros para recém-habilitados ele não poderia ficar de fora. O Fit é muito fácil de guiar, parece até uma extensão do corpo do motorista.

A versão LX é a melhor que se pode comprar com câmbio manual, o menos desejado pelos compradores de Fit. Mas quem já guiou um certamente ficou admirado com o bom rendimento do pequeno motor 1.5 da Honda. E o acerto desse câmbio é dos melhores. A boa notícia é que, mesmo caro, na hora da revenda pouco desse valor investido será perdido, pois a depreciação do Fit é baixa. Um LX 2017 começa exatamente nos R$ 50 mil.

Notícias