Topo

Fiat Weekend: antes sonho de consumo, perua virou 'heroína da resistência'

Fiat Weekend traz base de Palio antigo e preço maior que o de muitos SUVs compactos; hoje é a opção mais próxima de um SUV na gama da marca - Divulgação
Fiat Weekend traz base de Palio antigo e preço maior que o de muitos SUVs compactos; hoje é a opção mais próxima de um SUV na gama da marca
Imagem: Divulgação
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

04/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Após VW SpaceFox sair de linha, Weekend hoje é única perua de marca generalista
  • Lançada em 1997, Fiat Weekend foi pioneira ao lançar segmento aventureiro
  • Perua está em fim de ciclo para dar lugar a gama de SUVs na Fiat

A SpaceFox deixou de ser oferecida no configurador do site da Volkswagen no mês passado, após sua produção ser encerrada no início deste ano. Alguns meses antes, a VW Golf Variant também saiu de linha no Brasil. Com isso, a Fiat Weekend hoje é a única perua disponível no mercado local, à exceção dos modelos de marcas de luxo.

No caso das duas primeiras, elas saíram de cena para dar lugar a SUVs no portfólio da respectiva fabricante - a SpaceFox parou de ser fabricada na Argentina para ceder espaço na linha de produção ao Tarek, rival do Jeep Compass que chega no ano que vem; em relação à perua do Golf, ela saiu de cena por volta da mesma época do lançamento do VW T-Cross, em abril.

A Weekend se encaminha para um desfecho semelhante: lançada há 22 anos, ela será substituída por utilitários esportivos na gama da Fiat.

Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina, confirmou recentemente que a Fiat vai lançar no país em 2021 dois SUVs inéditos - um derivado do conceito Fastback, inspirado na picape Toro; e outro a respeito do qual ainda não há detalhes oficiais, mas que deve ter porte mais compacto.

Pioneira, versão Adventure segue em linha e traz como único opcional o bloqueio de diferencial Locker - Divulgação
Pioneira, versão Adventure segue em linha e traz como único opcional o bloqueio de diferencial Locker
Imagem: Divulgação

A realidade é que o sucesso dos utilitários esportivos, que já quase exterminaram as minivans no Brasil, também fez despencar a demanda pelas peruas - versões com porta-malas maior de hatches e/ou sedãs. De acordo com a Fenabrave, de janeiro a outubro a Fiat Weekend, produzida em Betim (MG), teve apenas 3.070 emplacamentos.

Para se ter uma ideia, no mesmo período o Jeep Renegade, do mesmo grupo automotivo, teve mais de 56 mil licenciamentos de veículos novos.

Mas não foi sempre assim. Há cerca de dez anos, quando o Ford EcoSport era o único SUV compacto nacional, a então Fiat Palio Weekend, como era chamada, vendia mais de dez vezes o que vende hoje.

Pioneira na aventura

Em 1997 o Palio começava a dar crias no Brasil, primeiro com a Weekend; em 1999 surgiu a pioneira Weekend Adventure - Divulgação
Em 1997 o Palio começava a dar crias no Brasil, primeiro com a Weekend; em 1999 surgiu a pioneira Weekend Adventure
Imagem: Divulgação

Lançada em 1997, a Weekend já foi sonho de consumo para quem buscava um carro versátil e com bastante espaço para bagagens, em um mercado que então não tinha muitas opções disponíveis com essa característica em sua faixa de preço.

Além disso, o modelo da Fiat tem outro legado, até mais relevante. Lá em 1999, lançou no mundo a onda das versões aventureiras ao estrear a configuração Adventure, que reunia características como suspensões elevadas e adereços plásticos na carroceria para passar a impressão de maior robustez. Tudo isso em um veículo compacto de concepção urbana, com tração dianteira.

Para melhor performance em terrenos não asfaltados, a Fiat Weekend incorporou a opção de bloqueio do diferencial, para transferir o torque para a roda com maior tração - item até hoje disponível para o modelo.

O sucesso da linha Adventure foi tanto que a versão virou família, sendo estendida para outros modelos da marca, como Fiat Idea, Strada e até Doblò.

Hoje, a perua compacta, que inclusive já está na linha 2020, resiste sem alterações há muitos anos, mantendo inalterados o design e o conjunto mecânico. No site comercial da Fiat, é oferecida em duas versões: Attractive, por R$ 67.990; e Adventure, com preço sugerido inicial de R$ 85.590 - o que faz dela mais cara do que alguns SUVs compactos.

Com a adição do sistema Locker, o citado bloqueio de diferencial, e pintura metálica o preço vai a estratosféricos R$ 92.330, isso em um carro com câmbio manual. A configuração mais cara traz uma versão amansada do motor 1.8 16V de 132 cv que equipa o Renegade básico e outros modelos da FCA, enquanto a Attractive vem com o propulsor 1.4 bicombustível de até 86 cv, igualmente gerenciado pela transmissão manual de cinco velocidades.

Em ambas versões, o porta-malas tem capacidade para 460 litros. A opção aventureira traz de série itens como sensores de estacionamento traseiros, rodas de liga leve de 16 polegadas e os esperados ar-condicionado e trio elétrico.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Notícias