Topo

Sobrevivente de prédio que desabou quer justiça: "Negligenciaram vidas"

Selfie que Davi Sampaio mandou para o pai quando estava sob os escombros do prédio que desabou em Fortaleza - Arquivo pessoal
Selfie que Davi Sampaio mandou para o pai quando estava sob os escombros do prédio que desabou em Fortaleza Imagem: Arquivo pessoal
do UOL

Do UOL, em São Paulo

20/10/2019 22h12Atualizada em 20/10/2019 22h37

Resumo da notícia

  • Davi Sampaio ficou famoso por mandar uma selfie para a família enquanto ainda se encontrava debaixo dos escombros
  • Estudante disse que percebeu que alguns pilares estavam descascados e com as ferragens expostas
  • Última coisa que sobrevivente ouviu antes de tudo desmoronar foi um dos engenheiros falando:'isso aqui é uma viga'"

Um dos sobreviventes do edifício Andrea, que desabou em Fortaleza no último dia 15, disse que as obras no prédio pareciam "estranhas" e que chegou a conversar sobre os riscos com outras pessoas.

Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, Davi Sampaio, que ficou famoso por mandar uma selfie para a família enquanto ainda se encontrava debaixo dos escombros, disse que houve negligência na obra de manutenção do edifício: "Espero que a justiça seja feita porque eles negligenciaram vidas".

O estudante relatou o que aconteceu antes do desabamento. "Quando eu cheguei da faculdade à noite, eu já percebi que alguns pilares estavam descascados e com as ferragens expostas", disse.

No dia do acidente, Davi contou que estava no apartamento, no primeiro andar, sozinho, ouvindo o barulho do quebra-quebra que estava acontecendo embaixo.

Ele contou que começou a suspeitar mais fortemente que tinha alguma coisa errada quando viu umas das partes de concreto que envolviam a coluna ser descartada por uma das pessoas que trabalhavam no local. "Foi então que eu tive a iniciativa de mandar para meu grupo de arquitetura", disse o estudante de Arquitetura.

Segundo ele, os colegas avisaram para ele denunciar o quanto antes. Mas não deu tempo. "A última coisa que ouvi antes de tudo desmoronar foi um dos engenheiros falando assim: 'Isso aqui é uma viga!'".

Das 16 vítimas identificadas durante os trabalhos de resgate, nove morreram e sete foram resgatadas com vida.

Notícias