Topo

Diário Oficial confirma senador Eduardo Gomes como líder do governo no Congresso

24.set.2019 - Plenário da câmara dos deputados durante sessão do Congresso Nacional - Pedro Ladeira/Folhapress
24.set.2019 - Plenário da câmara dos deputados durante sessão do Congresso Nacional Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Luci Ribeiro e Camila Turtelli

Brasília

17/10/2019 19h25

O Palácio do Planalto já formalizou no Diário Oficial da União (DOU) a indicação do senador Eduardo Gomes (MDB-TO) na função de líder do governo no Congresso Nacional. A mensagem do presidente Jair Bolsonaro que envia o nome ao Legislativo foi publicada em edição extra do diário na tarde desta quinta-feira, 17. Escolhido hoje mais cedo para o posto, Eduardo Gomes assume a função no lugar da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

A troca já havia sido confirmada nesta tarde pelo porta-voz da Presidência, general Otávio do Rêgo Barros. "Sendo uma prerrogativa do presidente da República escolher seus líderes para representar o governo no Poder Legislativo, será encaminhada mensagem ao Congresso Nacional informando a substituição da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO) na função de líder do governo naquela casa legislativa", disse o porta-voz.

A situação de Joice ficou insustentável no governo na quarta-feira, após a deputada assinar uma lista de apoio à permanência de Delegado Waldir (GO) na liderança do PSL na Câmara. Bolsonaro articulou para que um dos seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (SP), assumisse o cargo. No entanto, o grupo do PSL ligado ao presidente foi derrotado nesta quinta-feira, quando o deputado Delegado Waldir foi confirmado como líder da bancada na Câmara pela Secretaria-Geral da Mesa da Casa. Waldir pertence ao grupo do PSL que é ligado ao presidente da sigla, Luciano Bivar (PE).

Joice foi escolhida líder do governo em fevereiro, pela indicação dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e tinha bom trânsito com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que no início do governo era responsável pela articulação política. Ela vinha perdendo espaço, no entanto, desde que a articulação foi repassada para a Secretaria de Governo, em agosto. O ministro Luiz Eduardo Ramos, titular da pasta, deu preferência ao líder do governo na Câmara, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias