Topo

Brasil é eleito para Conselho de Direitos Humanos da ONU

17/10/2019 15h37

NOVA YORK, 17 OUT (ANSA) - O Brasil, a Venezuela e a Líbia estão entre os 14 países eleitos nesta quinta-feira (17) para compor o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidos para o período 2020- 2022. Na escolha feita durante votação realizada na Assembleia-Geral, o Brasil obteve apoio de 153 países, garantindo assim sua reeleição. Já a Venezuela recebeu o respaldo de 105 nações e substituirá Cuba mesmo sendo alvo de críticas de ONGs e países latino-americanos. A vitória de Caracas, no entanto, ocorre em meio às acusações contra o regime de Nicolás Maduro de tortura, violência e assassinatos, incluindo até uma denúncia da comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, por violação dos direitos fundamentais. De acordo com o procurador-geral venezuelano, Tarek William Saaba, ressaltou que a eleição é um "êxito importante" para a nação. Brasil e Venezuela serão os dois países representantes da América Latina. A Costa Rica, por sua vez, garantiu apenas 96 votos e não conseguiu impedir a entrada do país comando pelo líder chavista, um dos objetivos da candidatura do país caribenho.   


Entre as outras nações que foram eleitas nesta quinta-feira estão Alemanha, Polônia, Holanda, Armênia, Sudão, Namíbia, Líbia, Mauritânia, Japão, Coreia do Sul, Indonésia e Ilhas Marshall. Criado em 2006, o Conselho de Direitos Humanos da ONU elege seus 47 membros durante votações que contam com a participação dos 193 países da Assembleia-Geral. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Notícias