Topo

Preços ao consumidor na Argentina sofrem maior aumento em um só mês em 2019

16/10/2019 17h43

Buenos Aires, 16 out (EFE).- Os preços ao consumidor na Argentina aumentaram em setembro 5,9% em relação a agosto, o que representa a maior alta mensal em 2019, informou nesta quarta-feira o Instituto Nacional de Estatística e Censos do país (Indec).

Além disso, os preços subiram 53,5% desde setembro de 2018 e 37,7% no acumulado dos nove primeiros meses deste ano.

Em agosto, quando a alta mensal foi de 4%, a cotação do peso em relação ao dólar sofreu uma forte desvalorização que rapidamente refletiu em diversos setores da economia argentina.

De acordo com o relatório oficial divulgado hoje, no mês passado os bens tiveram uma variação positiva de 7,1% em comparação com agosto, e os serviços encareceram 3,6%. Em relação a setembro de 2018, os aumentos foram de 57,5% e 46,6%, respectivamente.

No ano passado, os preços ao consumidor tiveram alta de 47,6%, o maior nível desde 1991.

As últimas projeções privadas coletadas pelo banco central do país e que levam em conta os efeitos das severas tensões financeiras de agosto são de que a inflação acumulada em 2019 será de 54,9%, mais do que o dobro dos 23% estimados no orçamento estatal para este ano. EFE

Notícias